Você sabe o que é aicmofobia ou belonofobia? Uma dica: de acordo com estimativas da University of Saskatchewan, no Canadá, 1 em cada 10 pessoas no mundo tem. Desiste? Então está bem, aicmofobia ou belonofobia é o medo de agulhas, injeções, objetos pontudos ou perfurantes.

Médicos e especialistas temem que o medo da dor possa impedir as pessoas de receber injeções importantes nos consultórios e hospitais. Mas, e se tomar uma agulhada não doesse? Essa é a ideia por trás da nova pesquisa apresentada na reunião anual da Sociedade Americana de Anestesiologia, que mostrou como as vibrações e a pressão aplicadas no local da injeção antes da inserção da agulha podem reduzir a dor.

A teoria dos portões

"Nossa pesquisa sugere que o uso de um dispositivo que aplica pressão e vibração antes da picada de agulha pode ajudar a reduzir consideravelmente as sensações dolorosas, fechando um ‘portão’ que envia os sinais de dor para o cérebro", informa o principal autor do estudo, Dr. William MacKay.

Esse “portão” a que o Dr. MacKay se refere está relacionado com a teoria da dor. Ela diz basicamente que a dor ocorre para as pessoas quando os sinais nervosos atingem o cérebro, mas para chegar até lá o estímulo que a provoca tem de viajar através de portões neurológicos ao longo da medula espinhal. Ao ocupar esses portões com outras sensações (como vibrações ou pressão), dessa forma, a picada de agulha é disfarçada por nossas defesas neurológicas.

Os pesquisadores também analisaram os efeitos de diminuição da dor usando calor e frio, mas chegaram à conclusão que a combinação de pressão e vibração parece ter o efeito maior.

O estudo foi realizado com um grupo de apenas 21 pessoas, mas os pesquisadores estão esperançosos de que essa pequena amostra possa incentivar mais investimentos na área. Existem muitas pessoas e empresas interessadas em encontrar uma agulha que não dói ou aterroriza pacientes. 

Cupons de desconto TecMundo: