Quando pensamos em polos tecnológicos, o Vale do Silício talvez seja o principal deles. Vibrante e recheado de companhias, ele também é lotado de homens. Isso não seria um problema, contudo o polo ainda leva outro ponto de "destaque" na mídia: a dificuldade de trabalho para mulheres no local. Infelizmente, o que vemos hoje ainda é um reflexo do passado.

Apesar de tudo isso, muitas mulheres brigaram duro e suportaram para se manter no ramo da tecnologia. Por isso, vamos destacar cinco nomes que têm uma assinatura no mundo dos computadores, smartphones e de inovações, além de citar algumas menções honrosas.

Condessa de Lovelace

Lovelace

A Condessa de Lovelace, chamada Augusta Ada King, fez um trabalho que é considerado o primeiro algoritmo criado na história da computação. Sabe quando? Em 1843. Na época, a Ada traduzia textos de matemático chamado Luigi Menabrea, e o trabalho era ligado à metodologia de cálculo de uma das sequências de números racionais de Bernoulli.

O trabalho de Lovelace só foi provado como correto muitos anos após seu falecimento — isso porque não havia o tipo de máquina necessária para realizar a prova em 1843. Como homenagem, a Sociedade Britânica de Computação entrega o prêmio Lovelace para avanços em sistemas de informação.

Mary Kenneth Keller

Irmã Keller

Freira, Mary Kenneth Keller se formou na Universidade de Washington, nos EUA. É considerada a primeira mulher da História a conseguir um doutorado em Ciências da Computação.

Keller trabalhou na indústria da informática — na época, oficinas — a partir de 1958. Acredita-se que Keller teve papel fundamental na criação da linguagem de programação BASIC, que foi utilizada por décadas para fins didáticos. Além disso, ela fundou um departamento de Ciências da Computação na Universidade de Clarke, também nos EUA, e atuou nele até 1985, quando faleceu.

Mary Kenneth Keller tem quatro livros em seu nome, todos referência na área de computação e programação.

Grace Hopper

Hopper

Essa mulher tem várias marcas interessantes na história da tecnologia: primeira mulher a se formar na Universidade de Yale (EUA) com PhD em Matemática, primeira almirante da marinha norte-americana, uma das pessoas criadoras da linguagem COBOL e simplesmente aquela que inventou o termo "bug" para problemas de software.

Esta última informação, contudo, não pode ser levada como oficial porque não foi confirmada. No caso, ela resolveu um problema de processamento ao encontrar e remover uma mariposa (inseto) do computador — inseto, em inglês, "bug".

Hopper também é muito lembrada por alguns movimentos que buscam igualdade para as mulheres: "É mais fácil pedir perdão do que permissão".

Carol Shaw

Games

Carol Shaw é sempre lembrada como a primeira mulher a trabalhar em uma companhia de video game — no caso, Atari. Pouco tempo depois de entrar na empresa, ela foi contratada pela Activision, onde participou do desenvolvimento de River Raid e teve a chance de criar o primeiro sistema de geração procedural de conteúdo. Ou seja: tornar realidade as fases de River Raid, em que uma nunca era igual à outra.

Também trabalhou em títulos como 3D Tic Tac Toe, Super Breakout e Happy Trails.

Frances Allen

Allen

Allen simplesmente foi a primeira mulher que ganhou o famoso Turing Award por suas contribuições.

Ela trabalhou 45 anos na IBM e ajudou na transposição de computadores "gigantes" para os domésticos. Ainda, Allen criou alguns dos primeiros sistemas de segurança da NSA, a agência de segurança "mais secreta" dos EUA.

Obviamente, existiram centenas ou milhares de mulheres que contribuíram de maneira importante para a tecnologia. Entre elas, nomes como Roberta Williams, Karen Sparck Jones, Jean Sammet, Betty Snyder, Marlyn Wescoff, Fran Bilas, Kay McNulty, Ruth Lichterman, Hedy Lamarr e Adele Goldstine.

Por isso, em nome do TecMundo e de todos os profissionais de tecnologia do mundo: muito obrigado.

Cupons de desconto TecMundo: