A Marine Skin é uma pele artificial com sensores, para realizar um monitoramento minimamente invasivo de animais que vivem no oceano, tais como golfinhos, baleias e tubarões. Esse equipamento vestível pode fornecer informações sobre a movimentação, além de medir de maneira contínua a salinidade da água, a temperatura e a profundidade.

Desenvolvida pela Universidade King Abdullah de Ciência e Tecnologia, na Arábia Saudita, a Marine Skin foi pensada para ser acoplada à concha ou à pele de animais marítimos. Quando está na água, tem o peso semelhante ao de clipes de papel. A leveza do material permite que mesmo pequenos animais sejam monitorados, sem que sintam desconforto para se moverem livremente.

Animais

A tecnologia é um avanço por ser muito menos invasiva do que outros métodos de rastreamento de animais, como aqueles que precisavam ser injetados, por exemplo. Os planos dos pesquisadores envolvidos é que para meados do segundo semestre de 2019 existam ao menos 200 espécies diferentes com a Marine Skin.

Os grampos funcionam com uma pequena bateria, com a durabilidade de 1 ano. Os elementos que compõem o material são feitos de cobre, tungstênio, alumínio e silicone. Um detalhe é que atualmente o protótipo transmite os dados por meio uma conexão Bluetooth com um smartphone. O objetivo é que a próxima geração de sensores faça transmissão wireless no momento em que o animal for à superfície.

Cupons de desconto TecMundo: