A Microsoft transformou o Windows 10 em um “serviço” e, com isso, passou a oferecer suporte a atualizações de funcionalidade e de segurança “para sempre” para seus usuários. Mas esse período indeterminado pode acabar sendo menor do que o plano de 10 anos que a empresa tinha até o Windows 8.1. Isso ficou evidente quando alguns chips Intel Atom se mostraram incompatíveis com a Creators Update, liberada pela Microsoft há alguns meses.

PCs equipados com chips Atom Z2760, Z2520, Z2560 e Z2580 mostram uma mensagem na hora do update dizendo que são incompatíveis com o novo software. Como o Windows 10 instala atualizações sempre em sequência, as novas builds que vieram depois dessa incompatível também não podem ser inseridas no sistema.

Que treta é essa?

Computadores com os chips citados foram vendidos por diversas fabricantes entre 2012 e 2015 e já estão, na prática, com suporte suspenso por conta da incompatibilidade. Ao que parece, o problema é com a GPU, desenvolvida pela Imagination Technologies para a Intel. Todos os chips de baixo custo da fabricante de processadores agora chegam ao mercado com GPUs de design próprio, o que deve evitar esse tipo de problema no futuro. Contudo, a situação atual não tem nenhum prazo para ser resolvida.

Caso não tivessem sido atualizados, teriam suporte garantido até 2023

É interessante ressaltar que boa parte dos PCs com os chips em questão chegaram às prateleiras com o Windows 8.1 e, caso não tivessem sido atualizados, teriam suporte garantido até 2023. Quem atualizou para o Windows 10, com a Microsoft queria, perdeu essa oferta e já está sem amparo da criadora do sistema.

Entretanto, uma resposta da Acer a seus clientes dá a entender que a situação deve ser resolvida. A empresa afirmou que está trabalhando junto à Microsoft para contornar a situação, mas não dá qualquer prazo para que isso seja solucionado.

Serviço duradouro?

Com esse caso, o projeto do “Windows como um serviço”, tão alardeado pela Microsoft, começou a mostrar inconsistências. Espera-se que a empresa lide com esses detalhes pensando no bem dos consumidores, mas existe a possibilidade de algumas incompatibilidades tornarem a atualização de determinadas máquinas simplesmente impossível, finalizando repentinamente o suporte.

É importante lembrar que essa situação está prevista nos termos de uso do Windows 10, e o consumidor não tem qualquer garantia legal de que poderá continuar usando um sistema seguro e atualizado na eventualidade de uma ocorrência dessas. Assim, ele fica dependendo apenas da própria sorte e da boa fé da Microsoft.