Tudo que leva o nome de Elon Musk se torna algo popular. Até mesmo coisas nem um pouco boas. Foi o caso de um golpe no Twitter envolvendo o CEO da Tesla e da Space X, que chegou a gerar aos bandidos, só em 24 horas, mais de 28 BTC — cerca de US$ 180 mil. De acordo com o site Bleeping Computer — especializado em tecnologia —, o caso começou depois que várias contas verificadas foram invadidas e tiveram o nome de seus perfis alterados para “Elon Musk”.

Os hackers publicaram tweets patrocinados em forma de campanhas, em que as pessoas deveriam fazer contribuições clicando em um link. Após isso, a quantia enviada seria supostamente devolvida com um valor até 10 vezes maior do que o recebido. Ainda de acordo com o site, o golpe totalizou em 392 transações. Para garantir a veracidade dos atos, os criminosos usavam outras contas hackeadas para publicar tweets com agradecimentos do tipo: “Enviei 0,30 BTC e ganhei de volta 6 BTC!”; “Elon, você é a melhor pessoa que já vi em minha vida!”. 

Entre os perfis invadidos estão órgãos governamentais, como o Ministério de Transportes da Colômbia e Autoridade de Gerenciamento de Desastres Nacionais da Índia. Frank Pallone, político norte-americano, também teve o mesmo problema com seu perfil. Além disso, contas comerciais importantes foram afetadas, como é o caso da Pathé, segunda maior produtora de filmes da Europa. Ao que tudo indica, os dois últimos conseguiram recuperar seus perfis e deletar as postagens.

Esse não é o primeiro caso de golpes usando contas verificadas na rede social. Em julho deste ano, hackers invadiram o perfil da FOX no Twitter e praticaram um crime semelhante. Já o nome de Elon Musk aparece com certa frequência nesse tipo de golpe, tanto que a própria rede social tomou algumas medidas para resolver o problema em julho. Bem, parece que não funcionou tanto assim.

Cupons de desconto TecMundo: