Hackers tiveram ‘sucesso limitado’ ao invadir dados de eleitores (EUA)

1 min de leitura
Imagem de: Hackers tiveram ‘sucesso limitado’ ao invadir dados de eleitores (EUA)
Avatar do autor

De acordo com o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS), hackers tiveram um “sucesso limitado” ao tentar acessar as bases de dados de registro de votos, redes e funcionários do governo.

Segundo o The Boston Globe, o governo dos EUA reuniu mais de 160 relatos de interferência suspeita desde o começo de agosto sobre as próximas eleições dos EUA que acontecem neste mês. O DHS nota que hackers estrangeiros buscam roubar dados e acesso para contas de emails de funcionários eleitorais.

Vale notar que esses dados já são vendidos para campanhas políticas e organizações nos EUA

“Embora estejamos cientes dos atores cibernéticos que visam a infraestrutura eleitoral, as táticas usadas nessas atividades são comuns e não são exclusivas dos sistemas eleitorais", disse Scott McConnell, porta-voz do DHS, em um comunicado por e-mail. "Para ser claro, não atribuímos nenhuma dessas atividades a outro governo, nem temos qualquer razão para acreditar que seja parte de uma campanha mais ampla”.

As bases de dados estaduais nos Estados Unidos incluem nomes completos de eleitores, além de endereços residenciais, números telefônicos, datas de nascimento, gênero, raça etc. Vale notar que esses dados já são vendidos para campanhas políticas e organizações nos EUA.

Categorias

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Hackers tiveram ‘sucesso limitado’ ao invadir dados de eleitores (EUA)