O presidente do conselho de administração da Foxconn Technology, Terry Gou, notou durante uma conferência em Taiwan que pretendia substituir 80% de seus funcionários por robôs entre 5 e 10 anos. Caso você não saiba, a Foxconn é responsável por montar o Apple iPhone.

A fala parece ambiciosa, como nota a Quartz. Foi em 2011 que a Foxconn comentou que iria produzir 1 milhão de robôs para automatizar a própria linha de produção. Ao final de 2012, a Foxconn havia produzido apenas 30 mil robôs, um número bem baixo para a meta anunciada.

Por outro lado, o mercado está otimista: as ações da Foxconn e suas subsidiárias estão subindo

Mais tarde, em 2013, a Foxconn apresentou os "Foxbots": braços robóticos que substituiriam o trabalho humano. Dessa maneira, em 2015, disse que automatizaria 30% do trabalho até 2020. Em 2016, cortou o posto de 60 mil trabalhadores por meio de automatizações em uma de suas fábricas.

No final de 2016, a Foxconn reportou ao mercado que possuía cerca de 837 mil funcionários. Caso o plano de substituir 80% deles em, no máximo, 10 anos, veremos cerca de 500 mil pessoas nas ruas sem emprego, nota a QZ.

Toda essa lentidão de implementação, diz o veículo, vai atrasar essa projeção. Então, afirma o QZ, Terry Gou foi muito otimista ao comentar que em 5 ou 10 anos a linha será quase completamente formada por robôs.

  • Por outro lado, o mercado está otimista: as ações da Foxconn e suas subsidiárias estão subindo. Então, entre 5 e 10 anos saberemos quem está certo nesta história. Vale lembrar que a Foxconn foi acusada, por mais de uma vez, de oferecer condições de trabalho precárias em suas fábricas e relatos de suicídios de funcionários.

Cupons de desconto TecMundo: