O mercado de realidade virtual pode não estar fazendo tanto sucesso por aqui, mas continua crescendo em um ritmo considerável. A novidade da vez é o novo dispositivo da HP, focado no Windows Mixed Reality (plataforma de realidade virtual da Microsoft) e no mercado profissional.

Com codinome “Copper” (“cobre” em português), o headset VR ainda não possui nome oficial, mas já foi anunciado — sem muitos detalhes. No entanto, o site Road to VR teve a chance de testar e analisar o aparelho, descrevendo detalhes da experiência e um pouco sobre o dispositivo.

Imagem divulgada do Copper (divulgação/HP)

Com a cara de um Oculus Rift, o Copper é a resposta às opiniões dos usuários do antigo dispositivo da HP (lançado em 2017, com mesma finalidade). “Resolução, resolução, resolução e conforto” disse John Ludwig, gerente de produto VR da HP. Então, o headset oferece 2160 x 2160 pixels para cada olho. Superando a primeira geração de dispositivos VR (como Oculus Rift e HTC Vive), mas não melhor que outros concorrentes, como o protótipo de display da Google/LG e o caríssimo Pimax 8K.

Ben Lang, autor da análise do Road to VR, também disse estar impressionado com a claridade das imagens, também uma das novidades do novo headset.

Atual kit "Z by HP" (divulgação/HP)

Ainda não dá para dizer muito sobre o conforto. O peso do Copper ainda é um mistério, assim como texturas e medidas. A única imagem compartilhada pela HP é uma renderização, contendo apenas o conceito do aparelho. A análise do Road to VR também não entra em detalhes, dizendo somente que o dispositivo é leve.

É válido ressaltar que o Copper não é destinado para o público gamer. Seu propósito é o mesmo do headset HP de 2017: profissionais. É um dispositivo bastante útil para a visualização e criação de modelos 3D.

O Copper deve fazer parte de um kit de dispositivos chamado “Z by HP”. A HP não deu detalhes sobre o lançamento oficial, mas é esperado para algum momento de 2019.