Eis aqui mais uma daquelas notícias que envolvem tecnologia, mas que infelizmente não é algo divertido de ler. No último domingo (9), Madison Coe, uma adolescente de 14 anos, foi encontrada morta na banheira da casa de seu pai e com uma marca de queimadura na mão, o que leva a crer que ela foi eletrocutada em algum momento do banho.

O caso aconteceu em Lovington, no Novo México, e foram levantadas duas possibilidades: ou ela conectou o carregador na tomada ao entrar na banheira ou tentou pegar o smarpthone enquanto ainda estava na água. Para Donna O’Guinn, avó da garota, a segunda opção é a mais provável para esse caso.

“Essa é uma tragédia que não precisa acontecer com mais ninguém. Queremos que algo de bom seja extraído dessa história como uma forma de alertar para não usar o celular no banheiro enquanto está conectado e recarregando. É reconfortante saber que há pessoas por aí que nós não conhecemos e que provavelmente nunca encontraremos que receberam essa mensagem e a compartilharam para proteger outra criança ou mesmo um adulto. Não queremos perder mais ninguém”, comentou Donna ao canal KCBD-TV.

Queremos que algo de bom seja extraído dessa história

Como ficou claro a partir do comentário da avó de Madison, a família quer usar o caso para alertar outras pessoas dos perigos de utilizar aparelhos eletrônicos enquanto está no banho, especialmente quando isso é feito por crianças. Aliás, sempre é válido alertá-las de que a combinação de água e eletricidade pode ser extremamente perigosa.

Cupons de desconto TecMundo: