Ilustração e animação por Nick Mancini

Design e interação por Diogo Saito

A história da criação do forno de micro-ondas é muito curiosa. Podemos dizer que foi graças ao acaso e aos radares que hoje podemos esquentar pratos de comida com tanta velocidade. Em 1945, o engenheiro americano e autodidata Percy Spencer estava trabalhando na construção de peças capazes de gerar ondas eletromagnéticas (magnetrons), quando percebeu que uma barra de chocolates em seu bolso havia derretido.

Não demorou muito para que Spencer percebesse que o doce havia sido aquecido pelas micro-ondas. Depois disso, as pesquisas prosseguiram e a pipoca foi o primeiro alimento a ser preparado no mundo com a nova técnica. Depois disso, Spencer testou os efeitos das micro-ondas sobre um ovo que, de acordo com os relatos, explodiu na cara de um colega do engenheiro.

Os primeiros fornos de micro-ondas

Em 1947, o primeiro forno de micro-ondas comercial chegava ao mercado. E era um bocado diferente dos equivalentes de hoje. Enorme e caro, esse primeiro modelo media cerca de 1,6 metros de altura e pesava 340 quilos. Cada unidade custava US$ 5 mil e o magnetron tinha que ser resfriado por água, o que exigia a presença de um encanamento para a instalação do aparelho.

Mais tarde, melhorias foram feitas no aparelho, que passou a ter uma refrigeração a ar interna, dispensando assim o serviço de encanadores e barateando o seu custo. Só então a novidade passou a ser adotada de maneira mais ampla e muitos restaurantes aprovaram a ideia de manterem comida fresca e aquecida por mais tempo.

O invento também acabou sendo usado para outros fins, como para secar cerâmica, tabaco, papel, tecido, livros molhados e uma gama de objetos.

Em 1967, uma versão doméstica e mais barata do forno chegou às lojas, custando “apenas” US$ 500 por unidade. Além disso, era mais seguro e mais confiável do que os modelos anteriores.

Em 1975, as vendas de fornos de micro-ondas estavam superando as de fornos a gás, tornando-se mais populares do que as máquinas de lavar louça e chegando a estar presentes nos lares de mais de 50 milhões de cidadãos norte-americanos.

Percy Spencer, um dos grandes inventores dos EUA

Percy Spencer, o inventor do forno de micro-ondas, viveu até os 76 anos, falecendo em 1970, com mais de 150 patentes registradas em seu nome. Em 1999, o nome do engenheiro foi oficialmente aceito pelo National Inventors Hall of Fame,  ONG destinada ao reconhecimento, encorajamento e honraria de inventores norte-americanos. Desde então, Spencer é lembrado como um dos grandes inventores dos EUA, ao lado de nomes como Thomas Edison e os irmãos Wright.

Cupons de desconto TecMundo: