Ilustração e animação por Nick Mancini

Design e interação por Tim Trauer

As pás que compõem a hélice de um helicóptero não são retas. A parte superior delas é curvada, assim como as asas de um avião. Ao girar, essa estrutura faz com que o ar se movimente mais rapidamente na parte de cima da pá, diminuindo assim a pressão que o ar exerce sobre essa região.

Porém, o ar continua exercendo uma pressão maior na parte de baixo, empurrando a aeronave para cima. Esse é o mesmo princípio que faz com que um avião voe. A diferença é que, enquanto o avião precisa se locomover para decolar, o helicóptero gira suas “asas” rapidamente para que elas interajam com o ar.

Os controles básicos de um helicóptero

Helicópteros possuem muitos movimentos. Ao contrário dos aviões, eles podem voar para trás e até mesmo parar no ar, girando em torno do próprio eixo. Para isso, pilotos dispõem de três comandos principais.

Controle coletivo

Esse é o comando responsável por fazer o helicóptero decolar. O controle coletivo é uma alavanca que fica ao lado da poltrona do piloto e que pode ser movimentada para cima ou para baixo. Ao fazer isso, o coletivo altera o ângulo de atuação das pás do rotor principal, fazendo com que elas criem mais ou menos pressão e, assim, controlem a altitude da aeronave.

Além disso, o coletivo também pode ser operado de maneira similar à de um acelerador de motos, controlando assim a velocidade da hélice principal.

Controle cíclico

O cíclico é responsável por movimentar o helicóptero em quatro direções: frente, trás, esquerda e direita. Normalmente, ele fica posicionado entre as pernas do piloto, que deve simplesmente empurrá-lo para a direção que deseja se mover. Isso faz com o disco do rotor principal se incline, aliviando assim a pressão exercida em uma determina região da hélice.

Se o cíclico é impulsionado para a esquerda, por exemplo, uma pressão maior será aplicada à direita da aeronave, fazendo com que ela vá para o outro lado.

Pedais

A Terceira Lei de Newton diz que para toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade. Por isso, quando a hélice do rotor principal começa a girar, o corpo do helicóptero tende a girar para o sentido contrário. Esse movimento é conhecido como torque.

O rotor de cauda evita que o torque comprometa o voo da aeronave e, com isso, fornece ao piloto as condições necessárias para rotacionar o helicóptero em torno de seu próprio eixo. Dessa forma, ao pisar no pedal da direita, por exemplo, o piloto faz com que o nariz da aeronave se movimente para a mesma direção.

Cupons de desconto TecMundo: