A Gigabyte vem fazendo um trabalho excepcional no desenvolvimento de placas-mãe focadas no público entusiasta. No ano passado, a marca trouxe propostas inusitadas com sua linha Gaming G1, as quais foram amadurecidas e levaram a empresa a um novo patamar.

Em 2017, com a chegada dos novos processadores da Intel, bem como do novo chipset Z270 Express, a fabricante atualizou sua linha de produtos para oferecer as mais recentes tecnologias ao consumidor que busca desempenho, design e qualidade.

A nova geração de placas da Gigabyte é marcada com a chegada de uma nova série de produtos. A linha AORUS agrega todas as qualidades que já existiam na série Gaming G1, mas se destaca perante as demais placas por trazer ainda mais recursos e benefícios.

Para inaugurar essa série, a Gigabyte lançou recentemente a placa AORUS Z270X-Gaming 9, modelo que já traz suporte para a sétima geração de processadores Intel Core (mas ainda há compatibilidade com a sexta geração) e, obviamente, o chipset Intel Z270.

Outros destaques ficam por conta dos componentes de mais alta qualidade, da placa de som robusta, do chip de rede pronto para jogatina intensa, da ampla gama de conexões, do acabamento premium, da compatibilidade com módulos de memória com overclocking, do espaço para múltiplas placas de vídeo e do design inovador. Vamos conferir os detalhes.

Especificações

Design caprichado e incrementado

A identidade visual é parte fundamental de um produto, mas é algo ainda mais essencial em uma placa-mãe top de linha. Não é por acaso que a Gigabyte caprichou no projeto da AORUS Z270X-Gaming 9. O design é similar ao da Z170X Gaming-G1, mas há novidades pontuais.

Esta é uma placa-mãe premium, voltada para os consumidores mais exigentes, por isso a fabricante incluiu os melhores componentes e deu atenção especial a características como dissipadores e outros elementos que, além de entregar proteção, agregam valor ao visual.

O PCB da AORUS Z270X-Gaming 9 é na cor preta, o que combina com a maioria dos gabinetes e garante o destaque dos demais componentes. A junção das cores branco e cinza em algumas regiões chama a atenção, ainda mais com os slots para placas em tom cromado.

Quanto à iluminação, a Gigabyte optou por algo diferenciado nesta AORUS. Em vez de manter o padrão de algumas fabricantes de apenas iluminar dissipadores, a marca fez um ótimo trabalho ao incluir LEDs nos slots das placas de vídeo e de memórias.

Na extrema direita, há uma região plástica com desenhos na cor branca, uma parte que parece ser apenas um enfeite. Todavia, essa área tem papel fundamental na composição, já que ela é retroiluminada e combina com os demais componentes que são iluminados em diversas cores.

As conexões traseiras e diversas peças ao redor da CPU são protegidas por um revestimento que traz o nome AORUS. É importante notar, contudo, que essa região não é lacrada. Isso pode parecer uma falha, mas, na verdade, é útil para casos em que seja preciso acessar tal área.

O sistema de áudio da Creative ganha destaque em meio a tantos componentes. Afinal, trata-se de um elemento muito requisitado e um dos grandes chamativos do produto. O nome SoundBlaster fica em evidência nessa parte, que ainda conta com vários capacitores.

No quesito design, a Gigabyte AORUS Z270X-Gamin 9 é uma obra de arte, planejada nos mínimos detalhes para incrementar o interior de PCs entusiastas. O sistema de luzes RGB é um diferencial importante, mas ele só brilha graças ao design geral, que é muito chamativo.

Chipset Intel Z270 Express

Como o nome do produto sugere, o mais recente componente da Intel é um dos destaques. Apesar de não ser totalmente remodelado, já que temos aqui um item que reaproveita várias tecnologias de seu antecessor, o Z270 tem muitos recursos requisitados e novidades.

O chipset Intel Z270 vem com tecnologias como Intel HD Audio, Intel Rapid Storage e Intel Smart Response, o que garante algumas das melhores novidades para quem busca alto desempenho.

Ainda desenvolvido com processo de litografia de 22 nm, este modelo oferece suporte para até 14 portas USB (sendo possível configurar 10 portas USB 3.0 e 14 portas USB 2.0), seis dispositivos SATA 3.0, componente PCI Express e, claro, overclocking facilitado.

Os diferenciais do Z270 estão na quantidade de pistas para o barramento PCI Express e na presença da tecnologia Intel Rapid Storage para armazenamento PCI. Enquanto o Z170 suportava até 20 pistas, o novo componente sobe este numero para 24 pistas.

Compatível com novos processadores Intel

Projetada para a sétima linha de processadores Intel Core, esta GIGABYTE opera com os seguintes chips: Intel Core i7-7700K, Intel Core i7-7700, Intel Core i7-7700T, Intel Core i5-7600K, Intel Core i5-7600, Intel Core i5-7600T, Intel Core i5-7500, Intel Core i5-7500T, Intel Core i5-7400 e Intel Core i5-7400T.

Além desses modelos, a fabricante anuncia o suporte para os mais recentes componentes Intel Core de sétima geração da linha i3. Vale notar ainda a compatibilidade com chips da sexta linha de processadores Intel Core, bem como com componentes Pentium e Celeron.

A mais nova série de produtos Intel é fabricada com processo de litografia de 14 nm, tem TDP máximo de 91 watts (para os modelos com o sufixo K), trazem até 8 MB de memória cache L3 e podem rodar com frequências de até 4,2 GHz. É importante salientar que tais componentes são preparados para overclocking, o que é facilitado pelas tecnologias da GIGABYTE.

Com o recurso TURBO B-Clock Tuning IC, as placas-mãe GIGABYTE Z270 permitem o ajuste da frequência BCLK de forma descomplicada. Esta nova opção possibilita a configuração do clock de 90 MHz até 500 MHz, de modo que os overclockers não precisam se limitar aos 5% tradicionais.

Armazenamento de alto desempenho

Considerando o foco do produto, não é de se surpreender que a GIGABYTE tenha caprichado no número de portas SATA a fim de que o consumidor tenha alta capacidade de armazenamento e a melhor performance possível em combinações RAID.

De acordo com a fabricante, o SATA Express combina os benefícios do barramento PCI-Express e do padrão SATA, o que na prática significa maior largura de banda. Em teoria, isso quer dizer que o SATA Express entrega desempenho melhor do que o SATA3.

Além disso, é importante citar que, graças ao suporte do PCIe de 3ª Geração do Chipset Intel, o conector GIGABYTE SATA Express agora pode alcançar uma velocidade de transferência de até 16 Gb/s. Com dois conectores PCIe Gen3 x4 M.2 integrados, a GIGABYTE traz ao usuário a conectividade do PCI-Express para dispositivos SSD.

Outra novidade é a presença dos conectores U.2, que garantem compatibilidade com SSDs Intel 750. Esse tipo de tecnologia é especialmente projetada para máquinas que necessitam do máximo desempenho, uma vez que é possível alcançar taxas de transferência de até 32 Gb/s.

De acordo com os dados da fabricante, em combinação RAID, é possível alcançar taxa de leitura sequencial de até 3.525 MB/s e taxa de escrita sequencial de até 2.841 MB/s.

Memórias DDR4 de até 4.000 MHz

A memória RAM é um componente importante em um PC para jogos ou fins profissionais, uma vez que ela é responsável por armazenar grande parte dos dados temporariamente até que o processador e o chip gráfico realizem suas respectivas tarefas.

Como a AORUS Z270X-Gaming 9 conta com o mais recente chipset da Intel, já era de se esperar que ela teria suporte ao mais recente padrão de memória. Na verdade, essa não é exatamente uma novidade desta placa, mas há alguns truques na manga.

A Gigabyte AORUS Z270X-Gaming 9 tem quatro slots para memórias do tipo DDR4, sendo capaz de trabalhar com até 64 GB, ou seja, são quatro módulos de 16 GB cada. Graças ao chipset Intel Z170, os componentes são programados para operar em modo dual-channel.

A recomendação, inclusive, é instalar as memórias em pares para obter ainda mais performance. Aliás, falando nisso, um dos grandes diferenciais do produto está no fato de ser possível utilizar componentes que já trabalham com overclock de fábrica.

Para o jogador que pretende extrair o máximo de seu PC, a Gigabyte incluiu o suporte para componentes de altíssimo desempenho. Esta placa-mãe aceita memórias DDR4 com clock de até 4.000 MHz. Entretanto, também é possível usar componentes de com frequências menores, a partir dos 2.133 MHz.

SLI para até quatro placas de vídeo

Embora as fabricantes de placas de vídeo estejam focando cada vez menos em combinações de múltiplas placas, ainda há boas maneiras de aproveitar um sistema com duas ou mais placas e obter desempenho adicional em diversas situações.

É por isso que a Gigabyte preparou a AORUS Z270X-Gaming 9 para rodar múltiplas placas de vídeo. Esta placa-mãe traz quatro slots PCI-Express x16 para instalar modelos da NVIDIA em SLI ou AMD em modo CrossFire.

É interessante ressaltar o capricho nos slots PCI-Express. O revestimento metálico que a fabricante colocou aqui reforça os conectores PCIe que fornecem maior suporte para as placas gráficas mais pesadas. Vale salientar ainda que o revestimento também existe na parte interna, evitando interferências.

Áudio e rede da mais alta qualidade

Assim como a Z170X-Gaming G1, esta AORUS vem com o processador de áudio Creative Sound Core3D e os amplificadores JRC NJM2114 e Burr-Brown OPA2134, um conjunto que visa oferecer qualidade de som equivalente à de uma placa de som de alta qualidade externa da Creative.

Vale menção também aos capacitores HiFi grade WIMA e Nichicon audio grade Fine Gold. Eles servem para você experimentar altas frequências com maior clareza. A inclusão da tecnologia de áudio AORUS AMP-UP torna a solução ideal para áudios, o que segundo a fabricante deve agradar até mesmo os audiófilos.

Esta placa-mãe ainda conta com personalização de som com OP-AMP (amplificador de som operacional) atualizável em ambos os canais, tanto no esquerdo quanto o direito, no áudio traseiro e também um OP-AMP dedicado para o conector de áudio frontal.

Uma placa-mãe gamer não está completa se não tiver um chip de rede realmente robusto, o que levou a Gigabyte a investir na inclusão do Killer DoubleShot-X3 Pro, o qual permite que três adaptadores de rede killer trabalhem em conjunto para uma melhor experiência de rede. São dois chips Killer E2500 GbE LAN e um Killer E1535.

Testes de desempenho

A Gigabyte AORUS Z270X-Gaming 9 é a primeira placa com o novo chipset da Intel que chegou até nós, por isso não há dados de modelos similares para comparação.

Por outro lado, já testamos algumas placas com o chipset Z170, o que nos permite verificar os ganhos de desempenho entre gerações e diferentes marcas.

Até o presente momento, mantemos nossa máquina equipada com o processador Intel Core i7-6700K, o mais top da linha Skylake, a fim de verificar as capacidades da Z270M-Gaming 9.

Máquina utilizada nos testes

  • Sistema: Windows 10
  • CPU: Intel Core i7-6700K @ 4,00 GHz
  • Memória: 16 GB RAM Corsair DDR4 2.133 MHz
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080 / NVIDIA GeForce GTX 980
  • SSD: Intel 540 Series 480 GB
  • Fonte: Corsair AX1500i

PassMark

O PassMark Performance Test executa testes em todos os componentes do computador, medindo as capacidades da memória, do disco rígido, do processador, da placa de vídeo e, claro, da comunicação entre todos esses componentes e a placa-mãe. O resultado geral é uma média da pontuação de todos os itens do computador.

PCMark

O PCMark é focado em testes mistos, que simulam desde o uso mais tradicional de um computador, como navegação na internet, até a reprodução de filmes e outras tarefas. Nós utilizamos a verificação Creative Conventional para averiguar a performance da máquina.

MaxxMEM

O MaxxMEM é um aplicativo de testes que mede a velocidade da memória em situações diferentes: cópia, leitura e escrita. Esse benchmark é importante para medir a taxa de transferência da RAM e conferir como o controlador de memória se sai no dia a dia.

Cinebench

O Cinebench é um teste de benchmark que verifica as capacidades do computador na renderização de gráficos tridimensionais (usando a tecnologia OpenGL), bem como o poder de processamento do chip principal da máquina.

RealBench

Este benchmark da ASUS efetua uma série de testes práticos, simulando como a máquina se comporta no dia a dia. O RealBench analisa o poder do computador na hora da edição de imagens, codificação de vídeos, trabalho com OpenCL e execução de múltiplas tarefas. O resultado geral indica a capacidade da máquina em pontos.

Vale a pena?

A AORUS Z270X-Gaming 9 é a prova de que a Gigabyte continua na ponta da inovação em vários aspectos. Esta é, sem dúvidas, uma das melhores placas que já testamos. Com alguns dos componentes mais robustos da atualidade, design moderno e sistema de iluminação RGB, a fabricante oferece um produto pronto para quem vai exigir muito da máquina.

Esta placa apresenta suporte para os mais recentes processadores da Intel, mas ainda mantém a compatibilidade com a geração passada, o que a torna uma boa opção tanto para quem está montando um PC do zero quanto para aqueles que buscam uma placa-mãe mais moderna.

Além disso, ela tem as mais recentes tecnologias para memória RAM, armazenamento, áudio, rede, USB e suporte para múltiplas placas de vídeo. Dessa forma, não há dúvidas de que ela é perfeita para os gamers entusiastas que pretendem abusar da performance.

Falando em desempenho, é importante também ressaltar as facilidades que a fabricante incluiu nesta peça para quem busca fazer overclocking. Ela traz componentes sólidos que não fraquejam mesmo em condições extremas. Com a ajuda do Gigabyte App Center, software exclusivo da fabricante, você pode ampliar a potência da máquina em poucos cliques.

A Gigabyte AORUS Z270X-Gaming 9 chega ao mercado internacional com valores próximos dos 500 dólares (R$ 1.612). Ainda não há informação sobre o preço no Brasil, mas, dado o histórico de placas desse segmento, podemos esperar algo em torno de R$ 3 mil ou R$ 4 mil.

Com tais valores, e ainda levando em conta todo o restante da configuração de um PC entusiasta, temos aqui uma placa limitada a um público seleto. Certamente, pensando no desempenho oferecido, o preço no Brasil pode ser um tanto exorbitante. Para quem busca o melhor em placa-mãe, não há dúvidas de que esta é uma ótima opção.