A realidade é mesmo muito estranha. Dias atrás, publicamos um artigo sobre o polônio, um elemento químico que, apesar de muito letal, pode ser encontrado naturalmente no meio ambiente. Agora, preparamos uma lista com cinco invenções ou substâncias que chegam a ser mais esquisitas do que uma axila robótica. Vamos a elas.

Condutores elásticos

Condutores elásticos oferecem avanços para "wearable computers" (Fonte da imagem: ntech.t.u-tokyo.ac.jp)

Já existem muitas notícias sobre os “wearable computers”, ou seja, gadgets ou computadores que podem ser usados como acessórios de moda ou peças de roupa. O Tecmundo já publicou, inclusive, uma galeria sobre esse assunto.

Mas pesquisadores japoneses resolveram levar esse conceito a um patamar muito maior. A “malha” exibida acima é, na verdade, um material elástico feito com nanotubos de carbono e capaz de conduzir energia elétrica por meio de transistores. Com ela seria possível construir máquinas completamente flexíveis, a ponto de serem esticadas até dobrarem de tamanho e voltarem ao normal sem que fossem danificadas.

Alumínio transparente

Latas de refrigerante ficariam mais bonitas com alumínio transparente (Fonte da imagem: Dornob)

Imagine um material resistente como o aço e transparente como o vidro. Impossível? Não mais. Apesar de a ideia ter origem em um dos filmes de Jornada nas Estrelas, o alumínio transparente já é um produto real e, além disso, muito desejado pela indústria militar.

Em um mundo cada vez mais preocupado com a segurança, a existência de um alumínio transparente favorece o aparecimento de janelas mais resistentes a tiros ou grandes impactos, ideais para automóveis e aviões.

Ferrofluido

Imagine um líquido que pode reagir a campos magnéticos. Bizarro, não? Mas isso existe e tem o nome de “ferrofluido” ou “fluido magnético”. Graças às nanopartículas ferromagnéticas de hematita ou magnetita, esse material pode interagir com ímãs e assumir formas muito curiosas, como pode ser constatado no vídeo acima.

As aplicações do ferrofluido são bem variadas. Capaz de ser usada como redutora de atrito, a substância se torna muito conveniente para a engenharia mecânica. Além disso, a NASA tem estudado o uso do fluido magnético como base de um sistema de altitude para suas aeronaves. Ainda, como se não bastasse, a medicina pode usar o líquido como contraste em exames de ressonância magnética, ajudando, inclusive, na detecção de câncer.

Aerogel

Aerogel, um dos materiais mais leves e menos densos do mundo (Fonte da imagem: NASA - JPL)  Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/11504-aerogel-material-leve-como-o-ar-e-forte-como-o-aco.htm#ixzz1dQuI3CPo

Aerogel, um dos materiais mais leves e menos densos do mundo (Fonte da imagem: NASA - JPL)

Esse é o preferido da galera do Tecmundo. Já publicamos um artigo sobre ele, mas caso você não se lembre, o aerogel é um material leve como o ar, mas resistente como o aço. Além disso, a aparência desse material é tão futurista quanto à do ferrofluido.

Existem diversos usos práticos para o aerogel. A NASA, por exemplo, já usou o material para capturar partículas de poeira espacial, e o sólido serve como um ótimo isolante térmico, chegando a ser 39 vezes mais eficaz do que a melhor fibra de vidro térmica que existe atualmente.

Fluido não newtoniano