O prêmio Nobel de Física 2010 foi dado para Andre Geim e Konstantin Novoselov, graças aos seus experimentos com o grafeno. O material baseado em carbono apresenta propriedades supercondutoras bastante promissoras para o desenvolvimento de diversos equipamentos eletrônicos.

Uma camada extremamente fina de grafeno (ao nível atômico) apresenta resistência incrível, conduz eletricidade tão bem quanto o cobre e é o melhor condutor de calor já conhecido. Ao mesmo tempo, o material é tão denso que impede a passagem qualquer átomo entre suas moléculas.

Embora seja mais resistente do que o diamante, o grafeno torna-se flexível quando misturado a plásticos. Uma camada tão fina quanto a relatada pelos estudos é praticamente transparente e, desde já, seu uso vem sendo considerado em telas touchscreen, painéis luminosos e células de captação solar.

Andre Geim e Konstantin Novoselov. Fonte: Wikimedia Commons.

Fonte: Wikimedia Commons

As propriedades do material também são promissoras para a criação de novos componentes eletrônicos. Segundo cientistas, semicondutores de grafeno serão muito mais eficientes que os de silício, possibilitando a criação de computadores ainda mais eficientes. Estima-se que, no futuro, aeronaves, carros e diversos eletrônicos sejam construídos com derivados do material.

Nascido na Rússia, Andre Geim tem 51 anos e é cidadão holandês, enquanto Konstantin Novoselov, 36, possui cidadania russa e britânica. Ambos trabalham na Universidade de Manchester, Reino Unido.

O primeiro Nobel de Física foi concedido a Wilhelm Röntgen em 1901, pela sua descoberta dos raios x. Desde então, o prêmio foi concedido a 187 cientistas.

Cupons de desconto TecMundo: