Dinheiro, terras, impérios, posses e outros bens. Tudo isso deve ser levado em conta quando queremos criar uma lista dos 10 seres humanos mais ricos da História. É uma tarefa extremamente complexa e árdua fazer um ranking desse tipo, visto que precisamos lidar com personalidades históricas de praticamente todas as eras pelas quais a humanidade passou, inclusive de épocas em que o capitalismo – essa “religião” cujo Deus é o dinheiro – sequer existia.

Bill Gates, com uma fortuna estimada em R$ 297 bilhões, ostenta apenas a nona colocação na comparação histórica.

Assim, uma série de economistas e historiadores foi consultada para tentar definir com a proporção mais precisa possível quem foi a pessoa mais rica da História. Eles utilizaram métodos de alta complexidade e levaram em conta inúmeros fatores para definir a lista que veremos a seguir.

Ela inclui de imperadores a homens de negócios e tem como primeiro colocado uma figura pouco conhecida, pelo menos no mundo eurocêntrico no qual vivemos. Bill Gates, o único da lista ainda vivo e atual homem mais rico do mundo – com uma fortuna estimada em US$ 79,2 bilhões, cerca de R$ 297 bilhões – ostenta apenas a nona colocação na comparação histórica. Confira a seguir os 10 homens mais ricos de todos os tempos.

10. Gengis Kahn

Considerado um dos líderes militares mais bem-sucedidos de todos os tempos, ele encabeçou o Império Mongol por apenas 21 anos, de 1206 a 1227, mas fez com que ele fosse o reino de maior extensão territorial da história da humanidade, indo da costa leste da China até a Europa.

Diferentemente do que acontecia em muitos exércitos conquistadores na Idade Média, tudo que era pilhado pelos soldados mongóis era inventariado e absorvido pelo império, o que tornou a fortuna de Gengis Kahn uma das maiores de todos os tempos. Os itens obtidos em guerras, porém, eram depois distribuídos igualitariamente entre os militares e seus familiares, mas uma boa parte ficava para a fortuna pessoal do imperador.

9. Bill Gates

O único participante vivo dessa lista, Bill Gates é um dos personagens mais importantes à frente da revolução tecnológica pela qual a humanidade passou na segunda metade do século 20 e começo do século 21, com a introdução dos computadores pessoais domésticos e da internet. Após ter deixado o cargo de CEO da empresa que fundou, a Microsoft, Gates tem se dedicado à filantropia e a outros tipos de negócios e investimentos.

8. Alan, o Vermelho

Personagem da história medieval pouco conhecido pelo público geral, Alan, o Vermelho, viveu entre os anos 1040 e 1089 e foi companheiro do rei Guilherme I durante a conquista normanda da Inglaterra. Posteriormente tornado conde de Richmond, sua riqueza foi calculada em £ 11 mil, o equivalente a 7% do lucro líquido de toda a Inglaterra na época. Isso seria equivalente a mais de £ 81 bilhões hoje, algo em torno de R$ 465 bilhões.

7. John Rockefeller

John Rockefeller foi um dos homens mais ricos do mundo na virada do século 19 para o 20. O magnata americano investiu fortemente na nascente indústria do petróleo e no ano de 1880 sua empresa, a Standard Oil, controlava 90% de toda a produção americana do “ouro negro”. Sua fortuna, estimada em US$ 1,8 bilhão, cerca de R$ 6,7 bilhões no ano de 1918, era equivalente a 2% da produção econômica dos Estados Unidos.

6. Andrew Carnegie

 

Andrew Carnegie foi um imigrante escocês que fez fama e fortuna nos Estados Unidos na indústria do aço na virada do século 19 para o 20. Uma de suas empresas, a Carnegie Steel Company, foi vendida em 1901 para J. P. Morgan pelo valor impressionante de US$ 480 milhões, equivalente hoje em dia a mais de US$ 310 bilhões, cerca de R$ 1,1 trilhão. Durante os últimos 18 anos de sua vida, Carnegie doou o equivalente a US$ 13,7 bilhões, em torno de R$ 51 bilhões, para fundações de caridade e universidades.

5. Josef Stalin

O secretário-geral do comitê central do Partido Comunista da União Soviética de meados dos anos 1920 até sua morte em 1953 poderia não estar nesta lista caso apenas suas posses pessoais fossem levadas em conta. Porém, a dificuldade de historiadores e economistas em separar sua riqueza pessoal da riqueza do país que comandou acaba colocando Stalin em quinto lugar entre os mais ricos da História.

Encabeçando um país que representava 9,6% do PIB global, Stalin tinha controle total sobre uma produção que representaria hoje em dia nada menos do que US$ 7,5 trilhões, cerca de R$ 28 trilhões. Sua colocação nessa lista pode ser bastante questionável, mas sem dúvida ele foi um dos homens mais poderosos do planeta enquanto esteve à frente da URSS.

4. Akbar, o Grande

Também conhecido como Akbar I, ele foi o terceiro imperador mongol da Índia e descendente direto da dinastia Timúrida. Durante seu reinado no século 16, seu império era responsável por nada menos do que um quarto do PIB mundial, com uma renda per capita comparável à Inglaterra elisabetana e com uma classe dominante cujo estilo de vida extravagante deixaria a sociedade europeia com inveja.

3. Imperador Shenzong

Shenzong, o terceiro imperador da dinastia Song do Império Chinês, governou no século 11 uma nação que contribuía com quase 30% do PIB global em seu auge. Os principais motivos para esse acúmulo enorme de riquezas foram as grandes inovações tecnológicas feitas pelo Império Chinês e uma habilidade à prova de falhas na coleta de impostos.

2. Otaviano Augusto

O imperador Caio Júlio César Otaviano Augusto, primeiro governante do Império Romano, reinou do ano 27 a.C. até o ano 14 d.C. a civilização que mais influenciou (e ainda influencia) de todas as maneiras possíveis toda a sociedade ocidental da Terra. Detentor de uma soma entre um terço e um quarto do PIB mundial, o Império Romano foi um dos reinos mais extensos da terra e seu primeiro líder possuía como fortuna pessoal o equivalente a US$ 4,6 trilhões, cerca de R$ 17,2 trilhões.

1. Mansa Musa

Musa I foi o imperador (tradução do termo “mansa”) do Império Mali, no oeste da África, em meados do século 14. Personagem pouquíssimo conhecido na historiografia ocidental, Musa I foi o líder do reino que mais produziu ouro na História. É muito complicado estimar o tamanho da riqueza de Musa I, porém, os relatos de seus feitos podem servir como indicador da imensidão de sua fortuna.

Em sua peregrinação para Meca, Musa I levou dúzias de camelos que carregavam centenas de quilos de ouro. Seu exército possuía cerca de 200 mil homens, incluindo 40 mil arqueiros. Seus gastos no Egito teriam causado uma grave crise econômica no país e historiadores relatam imagens do governante usando cetros, coroas, taças e até um trono de ouro.

Porém, a grande prova de que sua riqueza é a maior que uma única pessoa já possuiu é a dificuldade de as pessoas relatarem essa quantidade. Quando ninguém consegue sequer compreender o quão rico você é, é porque você de fato tem muito dinheiro.

Você acha que algum magnata da tecnologia vai ultrapassar a riqueza de Bill Gates? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: