Já imaginou ter a força do Hulk, a visão que atravessa paredes do Super-Homem, a velocidade inigualável do Flash e a resistência ferrenha do Wolverine? Aqueles que curtem as fantásticas histórias e poderes sobrenaturais dos super-heróis com certeza já sonharam possuir alguma dessas habilidades.

Evidentemente, as pesquisas científicas que associam as tecnologias à medicina não têm como objetivo tornar os personagens de quadrinhos reais, mas os resultados desses estudos começam a dar indícios de que os super-humanos não estão longe de virar realidade.

Próteses inteligentes, impressoras de órgãos, equipamentos para curar ferimentos com maior eficiência, entre muitas outras inovações, são formas de tornar a vida das pessoas mais saudável. O rumo e amplitude dessa união de esforços entre a ciência tecnológica e a médica são inimagináveis - para elas, tudo é possível. Confira neste artigo algumas das invenções que devem “aperfeiçoar” os seres humanos.

A tecnologia e medicina unidas pelo bem de todos 

A adaptação humana

O corpo humano é o centro de inúmeros estudos e discussões, não existe nenhuma máquina tão complexa quanto ele. Seu funcionamento só é possível devido à harmonia de funcionamento de vários sistemas, como o respiratório, digestivo, nervoso, muscular e circulatório.

Quando acontece algum tipo de problema durante sua formação embrionária, um acidente ou influência externa que quebre tal relação harmoniosa, nosso organismo apresenta o que talvez seja a mais importante de suas características, a adaptação.

Mr. Freeze

Se você já viu o filme, assistiu os desenhos ou leu os quadrinhos do Batman deve se lembrar do Mr. Freeze, também conhecido como Homem de Gelo, personagem que sobrevive graças a uma tecnologia oriunda da criogenia (ramo que estuda a produção de temperaturas muito baixas) e não se incomoda com temperaturas abaixo de zero.

O inverno não é a estação preferida de boa parte das pessoas, mas o frio não parece incomodar Wim Hof. Segundo o site da Discovery Channel, ele já passou mais de uma hora enterrado no gelo, nadou em águas congeladas por mais de 50 metros e escalou o Mont Blanc (montanha mais alta do continente europeu) descalço.

O frio não é problema para o super-humano

Suspeitas apontam que Hof consegue controlar sua fisiologia e a temperatura do seu corpo, fato que o possibilita realizar tais proezas, que matariam uma pessoa comum. O que realmente acontece com Wim ainda é uma incógnita, mas pode sugerir uma evolução da raça humana. Já imaginou esquiar nos Alpes suíços apenas de bermuda e regata?

Os super-humanos

Para algumas situações o corpo humano não consegue adaptar-se ou regenerar-se satisfatoriamente. A preocupação com a saúde e a qualidade de vida é um dos focos mais pesquisado pelos cientistas atualmente e a tecnologia tem sido uma grande aliada da medicina na busca por alternativas que promovam a melhora de funções do corpo humano.

Sem dúvida, o avanço tecnológico abre oportunidades e expectativas excepcionais para o futuro da humanidade. Não são poucos os experimentos que prometem revolucionar o tratamento de doenças e dar esperança a muitas pessoas debilitadas.

Homens metálicos

A amputação de membros é uma situação traumática e que exige muita perseverança para uma completa recuperação psicológica. A debilidade e o sentimento de impotência são os fatores que mais atrapalham a adaptação de pessoas que passaram por esse tipo de procedimento cirúrgico.

As chamadas próteses inteligentes são uma maneira de auxiliar o processo de readaptação desses indivíduos com a rotina que levavam anteriormente. A tecnologia, através de reformulações das ligações do sistema nervoso, reproduz movimentos naturais do homem. Basta a pessoa pensar para realizar o movimento.

 A tecnologia auxiliando a melhora de vida das pessoas

Fonte da imagem: site da empresa Touch Bionics Inc

A perfeição das ações geradas ainda não é perfeita, mas este gênero de aparelho vem recebendo pesados investimentos em desenvolvimento. Resultado disso são próteses ainda mais avançadas - conforme apresentado pela EPA European Pressphoto Agency -, as quais devolvem as percepções sensoriais ao usuário. Isso significa que o mecanismo consegue interagir com o cérebro e mandar informações de textura e temperatura.

Visão além do alcance

Pessoas que tiveram a visão afetada por alguma doença agora contam com uma tecnologia para voltar a enxergar. O olho biônico, desenvolvido pela Bionic Vision Australia, atua através de uma câmera minúscula e um chip inserido no globo ocular do paciente.

A câmera, disposta em um par de óculos, capta as imagens e as transforma em sinais elétricos que são enviados para o chip. Este componente é responsável pela transferência dos estímulos para os neurônios da retina. A resolução percebida ainda é baixa, mas já um grande passo para quem perdeu a visão. A previsão de implantes da tecnologia, de acordo com boatos na internet, é para o ano de 2013.

Visão além do alcance

Não somente nesse aspecto de recuperação, a novidade abre possibilidades incríveis para aumentar o alcance e, quem sabe, incrementar a visão do ser humano. Não seria bacana receber informações de distância, tamanho, peso e temperatura de objetos assim que focalizados?

Órgãos postiços

E se os hospitais pudessem “imprimir” novos órgãos? O tratamento a uma imensa diversidade de doenças seria muito mais prático e eficiente e as filas de espera por transplantes acabaria. Pode até parecer exagero a situação explicitada, mas máquinas que criam células artificiais já existem.

O Organovo NovoGen, como informado pelo site Rob Aid, usa células do paciente para gerar uma “tinta biológica” que, aplicada a um papel específico para assimilação do organismo, consegue reproduzir os tubos sanguíneos artificiais. Os cientistas esperam que no futuro órgãos completos sejam “impressos”.

Impressão de órgãos deve ser comum no futuro

A reprodução de partes do corpo não para por aí. No artigo publicado pela Reuters, uma tecnologia para gerar células da pele já está sendo testada. Esta tecnologia seria de grande utilidade para os casos de queimadura, atingindo impressionantes reduções no tempo de recuperação do ferido.

Outra inovação nesse contexto é a criação de ossos em incubadoras. Os experimentos realizados na Universidade de Columbia (segundo a página do jornal The New York Times) usaram células-tronco para gerar pequenos ossos em laboratório. Os especialistas asseguram que esse procedimento deve reduzir o índice de rejeição do organismo para esse tipo de implante.

Poderes mentais

Comandos com a força do pensamento

Já imaginou trocar o canal da televisão apenas com a força da mente? Ou quem sabe controlar um robô simplesmente ao pensar em seus comandos? Não, isso não é viagem da Equipe Baixaki. Um estudo com gatos foi publicado na revista eletrônica Nature Materials, na qual chips foram implantados nos cérebros dos animais.

O monitoramento das atividades cerebrais proporciona uma infinidade de possibilidades para a atuação do componente eletrônico no corpo humano. As pesquisas ainda necessitam avanços, mas já são promissoras. Pelo jeito, passar de ano na escola ou faculdade não deve ser mais um problema, é só comprar o conteúdo que deseja na internet e atualizar seu chip de memória. Que bom se isso fosse possível, não é mesmo?

Que fim nós levaremos?

A união entre a medicina e as tecnologias, sem sombra de dúvida, é promissora em diversificados aspectos. Primeiramente, no que concerne a readaptação de pessoas que possuem algum tipo de deficiência - motora ou visual, por exemplo -, o que deve ser um importante fator na melhoria de vida dessas pessoas.

A criação de órgãos através das células-tronco, tema polêmico e que perdura em debates por especialistas, é mais uma tecnologia que promete auxiliar na recuperação de doenças e ferimentos. A saúde do homem deve sofrer diferentes maneiras de tratamento e, o melhor, prevenção de doenças.

Ao que tudo indica, as próteses inteligentes, os chips nos cérebros, a visão aperfeiçoada e a cura de enfermidades instantaneamente não são pensamentos tão futuristas. Na velocidade em que o desenvolvimento tecnológico ocorre atualmente, não se surpreenda se daqui a algumas décadas se deparar com super-humanos ou homens biônicos pelas ruas, ao melhor estilo Robocop.

O super-humano mais famoso

Imagem de divulgação da MGM Studios

Será que tais tecnologias chegarão a proporcionar melhoria nas nossas vidas? Em quais outras possibilidades estas inovações poderiam ser utilizadas? Faça suas projeções como um cientista e deixe seu comentário.

Cupons de desconto TecMundo: