53 anos da Apollo 11: saiba como foi o primeiro pouso do homem na Lua

4 min de leitura
Imagem de: 53 anos da Apollo 11: saiba como foi o primeiro pouso do homem na Lua
Imagem: NASA
Avatar do autor

Quando o módulo lunar da Apollo 11 desceu à superfície da Lua no domingo do dia 20 de julho de 1969, criava-se um marco significativo não apenas para a história da ciência e da tecnologia, mas para toda a história humana.

Mesmo da nossa perspectiva atual, 53 anos depois, os feitos da humanidade neste mês de julho ecoam os mesmos sentimentos de deslumbramento e são celebrados com a mesma empolgação quando os assuntos são voos espaciais tripulados.

Astronauta Buzz Aldrin na LuaAstronauta Buzz Aldrin na LuaFonte:  NASA 

Nos primeiros anos que seguiram o fim da Segunda Guerra Mundial e em especial nos últimos anos da década de 50 e nos primeiros da década de 60, os Estados Unidos e a União Soviética disputavam um conflito geopolítico conhecido como Guerra Fria. Além da disputa pelo domínio de influência política e econômica nas demais nações do mundo, uma das principais formas de manifestação de poderio e superioridade tecnológica teve sua história contada nos capítulos da corrida espacial.

Como resposta à liderança pioneira da União Soviética na chegada ao espaço – com o primeiro lançamento bem sucedido de um satélite artificial, Sputnik 1, em 1957; com o primeiro ser humano a ir ao espaço e realizar um voo orbital, feito de Yuri Gagarin em 1961; e até mesmo com o envio de missões não-tripuladas à Lua a partir de 1959 –, os Estados Unidos criaram o Programa Apollo em 1961 com o principal objetivo de explorar a Lua e chegar a sua superfície até o final daquela década.

Ao todo, o Programa Apollo contou com onze missões tripuladas (a partir da Apollo 7 até a Apollo 17) e foi operacional até o ano de 1972. Sua missão mais emblemática, a Apollo 11, foi lançada do Cabo Kennedy (atual Cabo Canaveral) no dia 16 de julho de 1969 e contava com três tripulantes a bordo, Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins: o terceiro grupo de pessoas a se aventurar para além da órbita baixa da Terra. Antes deles tinham ido os tripulantes da Apollo 8, os primeiros a orbitar a Lua um ano antes, e os tripulantes da Apollo 9 e da Apollo 10, que testaram todos os equipamentos, módulos e manobras antes de retornar à Terra.

Lançamento da Apollo 11 a bordo do foguete Saturn V.Lançamento da Apollo 11 a bordo do foguete Saturn V.Fonte:  NASA 

A viagem da Apollo 11 para a Lua levou três dias. No dia 17 de julho, foi feita a primeira manobra usando o Sistema de Propulsão de Serviço (SPS) da Apollo, corrigindo o curso da jornada e direcionando a espaçonave para nosso satélite natural. O lançamento e a manobra propulsiva foram tão bem sucedidos que nenhuma das outras três manobras programadas foram necessárias.

À medida que a Terra se distanciava cada vez mais, a familiar e bem conhecida superfície lunar se aproximava e se tornava cada vez mais detalhada para os astronautas, até que, em 19 de julho, a Apollo 11 chegou à Lua, voando atrás dela e entrando em sua órbita após uma série de manobras do SPS.

Fotografia da Lua feita pelos astronautas da Apollo 11.Fotografia da Lua feita pelos astronautas da Apollo 11.Fonte:  NASA 

Finalmente, no dia 20 de julho, o Módulo Lunar (batizado de Eagle, águia em inglês) desencaixou do módulo de comando em órbita e fez uma descida motorizada até pousar na superfície da Lua. Os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin se encarregaram do Módulo Lunar enquanto Michael Collins tinha ficado no orbitador acima.

Pela primeira vez na história, os seres humanos desembarcaram com sucesso na superfície de um outro mundo, um outro corpo celeste. Após uma jornada de 380.000 km, os astronautas desceram ao Mare Tranquillitatis, ou Mar da Tranquilidade, e Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na Lua, dizendo as famosas e icônicas palavras: “Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”.

Buzz Aldrin próximo do Módulo Lunar e de um instrumento científicoBuzz Aldrin próximo do Módulo Lunar e de um instrumento científicoFonte:  NASA 

Ele foi seguido por Buzz Aldrin e, juntos, exploraram o entorno da superfície lunar onde o módulo pousou e caminharam sobre ela, instalaram instrumentos científicos e coletaram amostras antes de retornar para o módulo.

Os instrumentos científicos colocados na Lua incluíam o primeiro sismômetro que funcionou apenas por três semanas antes de falhar, mas foi o suficiente para registrar a primeira atividade sísmica já observada diretamente além da Terra: os primeiros “lunamotos”. Além destes, foram colocados refletores lunares que ainda estão ativos hoje, quase meio século depois, e estão entre os equipamentos mais indispensáveis para medir a distância da Lua por meio de laser lunar.

Após cerca de 22 horas na Lua, o Eagle voltou ao ancoradouro módulo de comando e os astronautas iniciaram seu retorno à Terra. Em 24 de julho, os procedimentos de reentrada foram iniciados e trouxeram a tripulação da Apollo 11 de volta com segurança no Oceano Pacífico.

Resgate do módulo de reentrada no Oceano Pacífico.Resgate do módulo de reentrada no Oceano Pacífico.Fonte:  NASA 

Na recordação do primeiro pouso lunar, celebremos o legado de séculos de trabalho incansável das milhares de mentes ao longo da história que nos permitiram ser, além de sonhadores, seres que exploram.