7 benefícios dos exercícios de Kegel para a saúde

3 min de leitura
Imagem de: 7 benefícios dos exercícios de Kegel para a saúde
Imagem: Shutterstock/Fizkes
Avatar do autor

Os exercícios de Kegel foram desenvolvidos no final da década de 1940 pelo Dr. Arnold Kegel, um ginecologista americano. A técnica fortalece os músculos do assoalho pélvico, que sustentam o útero, a bexiga, o intestino delgado e o reto, e pode ser praticada em qualquer lugar, de maneira discreta, por homens e mulheres, sem necessidade de academia.

A atividade física consiste em tensionar e relaxar os músculos do assoalho pélvico, que podem ser encontrados a partir da tentativa de interromper o fluxo da urina enquanto estiver sentado no vaso sanitário.

É recomendável iniciar a prática com um pequeno número de exercícios de segurar e relaxar os músculos por um curto período. Gradualmente, a duração e o número de exercícios de cada sessão pode ser aumentada. No mínimo, são necessárias duas séries de exercícios por dia.

Conheça sete benefícios que os exercícios de Kegel podem trazer para a saúde.

1. Exercícios de Kegel podem melhorar o desempenho sexual

Os exercícios de Kegel podem melhorar as relações sexuais. (Fonte: Shutterstock/The Faces)Os exercícios de Kegel podem melhorar as relações sexuais. (Fonte: Shutterstock/The Faces)Fonte:  Shutterstock/The Faces 

Quando os músculos do assoalho pélvico estão saudáveis, os orgasmos são mais intensos e duram mais. As mulheres que têm dificuldade em atingir o orgasmo podem apresentar fraqueza nos músculos do assoalho pélvico.

O exercício dos músculos do assoalho pélvico resulta em aumento do fluxo sanguíneo para a região pélvica. A circulação sanguínea melhorada aumenta a excitação sexual, a lubrificação e a capacidade de orgasmo.

2. Kegel pode ajudar no condicionamento físico geral

Os hábitos de vida de sentar-se por muito tempo, movimentos repetitivos, lesões e gravidez podem causar estragos no corpo de várias maneiras e levar ao ganho de peso. A atividade física regular pode atenuar alguns dos efeitos do sedentarismo.

Como o assoalho pélvico fica mais fraco com o ficar sentado por muito tempo, uma lesão no quadril, na região lombar ou na pelve e durante o parto, adicionar exercícios para o assoalho pélvico à sua rotina regular de exercícios é essencial. Um assoalho pélvico tonificado pode reduzir o risco de prolapso de órgãos pélvicos, incontinência e relações sexuais dolorosas.

3. Os exercícios de Kegel podem ajudar na saúde durante a menopausa

Durante a menopausa, os níveis flutuantes de estrogênio podem levar a menos fluxo sanguíneo nos músculos do assoalho pélvico e diminuição geral do tônus muscular. Os exercícios de Kegel ajudam a renovar o sangue e ajudam no processo de restauração e fortalecimento do organismo.

4. Kegel pode ajudar na recuperação do parto

Atividade física durante a gravidez deve ser acompanhada por médico. (Fonte: Shutterstock/Natalia Deriabina)Atividade física durante a gravidez deve ser acompanhada por médico. (Fonte: Shutterstock/Natalia Deriabina)Fonte:  Shutterstock/Natalia Deriabina 

Não importa se o parto foi normal ou cesárea, os músculos do assoalho pélvico podem ficar fracos com a gravidez. A boa notícia é que esses músculos vão se curar da mesma forma que qualquer outro músculo, e responderão aos exercícios de Kegel com força aprimorada, assim como os outros músculos o fariam.

O assoalho pélvico pode ser fortalecido antes de engravidar e durante a gravidez, desde que não sejam sentidas contrações do útero ao fazer os exercícios. Antes de começar a prática, a grávida deve consultar um médico.

5. Kegel pode reduzir o prolapso dos órgãos pélvicos (POP)

O prolapso de órgão pélvico (POP) é uma condição na qual um ou mais órgãos pélvicos pressionam as paredes da vagina. A disfunção atinge até 30% das mulheres após os 50 anos. A condição não é uma ameaça à vida, mas pode causar dor, medo e problemas na bexiga ou intestino.

A boa notícia é que Kegel pode ajudar a fortalecer os músculos do assoalho pélvico para melhor sustentação dos órgãos pélvicos e redução do prolapso. Níveis baixos de prolapso podem ser completamente curados e níveis moderados de prolapso podem ser reduzidos ao ponto em que não interfiram nas atividades da vida diária.

6. Kegel pode curar a incontinência urinária

Os músculos do assoalho pélvico sustentam a bexiga, o útero e o reto. Quando esses músculos não são fortes e coordenados, a bexiga e o colo da bexiga têm menos apoio e fechamento ao redor do esfíncter. Isso pode resultar em incontinência.

A incontinência urinária de esforço é o vazamento da bexiga que ocorre com movimentos extenuantes, como exercícios, levantar objetos pesados ou ao tossir, espirrar ou rir. Kegel são o melhor remédio para a incontinência urinária, tanto para homens quanto para mulheres.

7. Kegel pode ajudar a desenvolver um melhor suporte para as costas e quadris

Os músculos do assoalho pélvico ajudam a sustentar o tronco e os quadris, pois trabalham em coordenação com as camadas profundas dos abdominais para apoiar a coluna vertebral e se conectam aos músculos rotadores profundos do quadril para estabilidade do quadril.

Quando os músculos do assoalho pélvico não estão com a força e a coordenação ideais, isso pode afetar as articulações da pelve, do cóccix e da coluna vertebral. Os exercícios de Kegel ajudam a melhorar a sustentação geral do corpo.

Agora que você conheceu os benefícios dos exercícios de Kegel, está na hora de começar a praticar!