5 curiosidades astronômicas da semana #AstroMiniBR

5 min de leitura
Imagem de: 5 curiosidades astronômicas da semana #AstroMiniBR
Imagem: NASA, JPL-Caltech, SETI Institute, Cynthia Phillips, Marty Valenti
Avatar do autor

Equipe TecMundo

@tec_mundo

Quem nunca se questionou da possibilidade de estarmos sozinhos na imensidão do Universo? Ou mesmo como surgiram aqueles pontos brilhantes que vemos no céu? Olhar para cima e refletir sobre nossa existência é um dos hábitos mais antigos da humanidade, portanto, você não está sozinho nessa! Foi por causa dessa curiosidade inerente à natureza humana que nasceu a Astronomia.

Atualmente, essa ciência ultrapassou, e muito, as fronteiras da compreensão da passagem e marcação do tempo que apontaram o seu surgimento. A Astronomia é um campo de investigação sobre todo o Universo: envolvendo passado, presente e futuro. É a nossa busca de escrever a história dos planetas, das estrelas, das galáxias e até mesmo daquilo que não conseguimos enxergar "no livro" do Universo!

Com o intuito de popularizar essa ciência, a AstroMiniBR foi criada! Surgida em 2018, no Twitter, o projeto conta com a participação de dezenas de colaboradores, sendo mais de 50 até aqui, dentre entusiastas, astrônomos amadores e especialistas, para trazer conteúdo informativo e acessível de Astronomia para o dia a dia. É um projeto de divulgação científica feito por e para brasileiros! E, hoje, nasce uma parceria entre o TecMundo e a AstroMiniBR!

Semanalmente, às sextas-feiras, apresentaremos cinco curiosidades astronômicas relevantes e divertidas produzidas pelos nossos colaboradores para disseminar ainda mais o conhecimento dessa ciência, que é a mais antiga de todas! Vamos lá?

#1: Atividade vulcânica em Europa!

Europa, uma das 79 luas de Júpiter (e uma das 4 maiores), é uma das principais apostas dos cientistas na busca de vida fora da Terra, uma vez que tem um grande oceano sob sua superfície! Recentemente, uma nova descoberta aumentou ainda mais o ânimo dos astrônomos nessa empreitada: indícios de atividade vulcânica localizada entre a superfície externa e o núcleo rochoso do satélite! Se confirmada, do ponto de vista biológico, essa combinação de um grande reservatório de água e uma fonte de energia de longo prazo se torna uma receita ideal para propiciar a existência de vida como conhecemos!

#2: O eclipse solar mais importante observado no Brasil!

Em 29 de maio de 1919, ocorreu no céu nordestino – mais especificamente na cidade de Sobral, no Ceará – um evento que marcou a história da Ciência: o eclipse solar que comprovou a Teoria da Relatividade Geral do renomado físico alemão Albert Einstein. Isso foi possível porque, em uma das previsões dessa teoria, a luz de estrelas distantes seria curvada pela deformação no tecido do espaço-tempo causada pelo Sol, fato que foi demonstrado com precisão no eclipse de Sobral por uma equipe conjunta de astrônomos britânicos e brasileiros.

#3: Nasce um par de estrelas!

O objeto conhecido como BHB2007 é um jovem par de estrelas em formação, distante cerca de 700 anos-luz de nós! A maioria das estrelas no Universo não estão sozinhas, elas normalmente encontram-se em sistemas estelares múltiplos, onde cada estrela orbita um centro de gravidade comum. A observação desse sistema, em especial, produziu as imagens da maior resolução já obtida de um par estelar em formação!

#4: O misterioso Objeto de Hoag!

Descoberto em 1950 pelo astrônomo estadunidense Arthur Hoag, este tipo de objeto – uma galáxia em forma de anel – é bastante raro e curioso no Universo. Constituído por um núcleo amarelo de estrelas mais velhas e cercado por um anel de jovens estrelas azuis, sua formação não é ainda inteiramente compreendida. Acredita-se que poderia ser produto de uma colisão entre galáxias, mas detritos de uma segunda galáxia não parecem estar presentes.

#5: Destino: Vênus!

Na última quarta-feira, dia 2 de junho, a NASA anunciou duas novas missões para Vênus! Seguindo o embalo das discussões recentes sobre possíveis detecções de moléculas associadas à atividade biológica, as missões, chamadas DAVINCI+ (Deep Atmosphere Venus Investigation of Noble gases, Chemistry, and Imaging) e VERITAS (Venus Emissivity, Radio Science, InSAR, Topography, and Spectroscopy) buscarão entender mais sobre nosso vizinho planetário mais próximo, estudando sua atmosfera e sua superfície, como também de que maneira ele se tornou um mundo hostil, com temperaturas de mais de 400 ºC!

#Bônus: A belíssima galáxia espiral NGC 1232!

Distante cerca de 70 milhões de anos-luz do Sistema Solar, a galáxia espiral NGC 1232 é um exemplo claro de como os astrônomos percebem a relação entre a cor e a idade das estrelas no Universo: as regiões próximas ao núcleo contêm estrelas velhas e de coloração mais avermelhada; ao passo que seus braços espirais, de coloração azulada, contêm estrelas jovens em regiões de maior formação estelar!

5 curiosidades astronômicas da semana #AstroMiniBR