Eclipse solar e solstício são destaques astronômicos em junho

3 min de leitura
Imagem de: Eclipse solar e solstício são destaques astronômicos em junho
Imagem: NASA/Reprodução
Avatar do autor

O mês de junho contará com grandes eventos no campo da astronomia, desde fenômenos visíveis no céu até atividades espaciais. Dentre os principais exemplos, haverá a chegada do solstício de inverno — no Hemisfério Sul — e mudanças nas fases da Lua e alinhamentos com planetas que poderão fornecer imagens incríveis. Além dessas, o mês também trará importantes missões de abastecimento e instalações na Estação Espacial Internacional.

Mesmo de alguns fenômenos não serem possíveis de observação no Brasil, todos eles contarão com transmissões online ao vivo através de agências espaciais e sites especializados no assunto. Confira abaixo o calendário com os maiores eventos astronômicos!

Solstício de inverno

Solstício de inverno iniciará no Hemisfério Sul em 21 de junhoSolstício de inverno iniciará no Hemisfério Sul em 21 de junhoFonte:  NASA/Reprodução 

O fenômeno astronômico que geralmente ocorre todos os anos em 21 de junho, no Hemisfério Sul, marca o início do inverno. Isso porque em torno dessa data a Terra apresenta a maior distância entre o Sol durante seu movimento de translação e, consequentemente, alteração no ângulo de inclinação em relação ao seu eixo. Tal posicionamento afeta a incidência de raios solares no planeta e faz com que o dia seja mais curto.

Caminhadas no espaço

Estação Espacial Internacional ganhará novos painéis solaresEstação Espacial Internacional ganhará novos painéis solaresFonte:  NASA/Reprodução 

No dia 02, os astronautas russos Oleg Novitskiy e Pyotr Dubrov caminharão no exterior da Estação Espacial Internacional, durante 6,5 horas. Em 16 de junho, Shane Kimbrough da NASA e Thomas Pesquet da Agência Espacial Europeia (ESA) repetirão a ação para instalar um painel solar no laboratório orbital.

Já no dia 20, essa última dupla retornará para montar mais um painel desse tipo na estação. Todas as atividades terão transmissão online ao vivo, nas redes das organizações.

Eclipse solar “Anel de Fogo”

Eclipse solar 'Anel de Fogo'Eclipse solar 'Anel de Fogo'Fonte:  NASA/Reprodução 

Em 10 de junho acontecerá o primeiro eclipse solar de 2021, marcado pelo “anel de fogo”. Tal visual é resultado de o fenômeno ocorrer de forma parcial, ou seja, com as bordas do Sol visíveis ao redor da Lua. O evento estará mais nítido no norte do planeta e, para maior segurança, exigirá a utilização de filtros solares adequados para a visualização. Porém, moradores de outras regiões, como do Brasil, poderão assistir o eclipse pela internet.

Lançamentos de satélites

O veículo espacial Cygnus NG-15 está previsto para retornar à Terra em 27 de junhoO veículo espacial Cygnus NG-15 está previsto para retornar à Terra em 27 de junhoFonte:  NASA/Reprodução 

Em 03 de junho, a NASA cobrirá o lançamento da SpaceX CRS-22, uma espaçonave de carga para a Estação Espacial Internacional. A missão entregará novas investigações científicas para astronautas a bordo, além de enviar suprimentos e equipamentos para o laboratório orbital.

Já no dia 27, o veículo espacial não-tripulado Cygnus NG-15 retornará à Terra — após o desenvolvimento de um sistema de transporte para fornecer serviços de reabastecimento de carga na Estação Espacial Internacional. Na descida, é esperado que a nave se desintegre na atmosfera terrestre e não apresente riscos para a superfície.

Lua cheia de morango

Lua cheia de morango poderá ser vista no Brasil em 24 de junhoLua cheia de morango poderá ser vista no Brasil em 24 de junhoFonte:  NASA/Reprodução 

A primeira lua cheia de junho acontecerá no dia 24 e estará visível no Brasil. O fenômeno ganhou o nome Lua cheia de morango devido ao seu visual de tom avermelhado e por marcar o início da temporada de colheita de morangos, no Hemisfério Norte.

Alinhamentos de corpos celestes

Conjunção entre a Lua (esquerda), Saturno (superior direita) e Júpiter (inferior direita), em Washington no ano passadoConjunção entre a Lua (esquerda), Saturno (superior direita) e Júpiter (inferior direita), em Washington no ano passadoFonte:  NASA/Reprodução 

Já nessa terça-feira (01), ocorrerá a conjunção entre a Lua e Júpiter, fenômeno no qual os dois corpos celestes estarão visíveis juntos no céu antes do amanhecer devido à oscilação lunar. No dia 02, a Lua atingirá a fase do quarto minguante — transição entre as fases cheia e nova.

Nesse período, no qual é visto metade do disco lunar, a Lua nascerá no meio da noite e permanecerá no céu do Hemisfério Sul durante toda a manhã. Contudo, ela sumirá após uma semana, o que trará grande oportunidade para a observação de alvos no espaço.

No dia 13, será a vez da conjunção entre a Lua e Marte. Sua fase crescente poderá ser vista alinhada ao Planeta Vermelho durante o céu noturno. Também ocorrerá uma lua brilhante entre Júpiter e Saturno, em 28 de junho. Sua visita aos gigantes gasosos permitirá a composição de imagens para astrônomos e interessados no assunto.

Eclipse solar e solstício são destaques astronômicos em junho