Emissões de CO2 atuais devem aumentar em 1,5°C a temperatura da Terra

1 min de leitura
Imagem de: Emissões de CO2 atuais devem aumentar em 1,5°C a temperatura da Terra
Avatar do autor

Para que a temperatura do globo terrestre fosse considerada estável até o ano de 2050, as emissões atuais de CO2 (gás carbônico) deveriam se aproximar de zero até lá. Entretanto, a infraestrutura já comprometida do globo sofrerá ainda mais com a contínua expansão do uso de combustíveis fósseis, os principais emissores de CO2 na atmosfera.

De acordo com um novo artigo publicado na revista Nature, há uma grande possibilidade de que a temperatura ainda passe dos 1,5° C definidos no acordo do clima de Paris. E isso mesmo se não fossem construídas mais qualquer instalação energética, fábrica, eletrodomésticos ou carros.

Consequências

Como aponta um estudo publicado na MIT Technology Review, caso ocorra esse aquecimento superior aos 1,5° C na temperatura do planeta, cerca de 70% dos recifes de corais seriam destruídos, cerca de 500 mil quilômetros quadrados do gelo ártico derreteriam e 14% da população mundial sofreria com índices alarmantes de ondas de calor.

Para os pesquisadores, uma saída viável seria o desenvolvimento de ferramentas capazes de retirar o dióxido de carbono do ar e melhorias com a modernização das instalações existentes, ao passo que se encerrasse as atividades. Nenhuma dessas soluções é barata, mas são a melhor alternativa para uma situação que poderá ser ainda pior. 

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Emissões de CO2 atuais devem aumentar em 1,5°C a temperatura da Terra