Milhares de funcionários cobram da Amazon atitudes mais ecológicas

1 min de leitura
Imagem de: Milhares de funcionários cobram da Amazon atitudes mais ecológicas
Avatar do autor

Os colaboradores da Amazon não estão nada satisfeitos com a maneira com que a gigante varejista atualmente lida com as questões ambientais e nesta quarta-feira (10) nada menos do que 3.451 funcionários encaminharam uma carta aberta ao CEO Jeff Bezos, cobrando justamente mudanças relacionadas ao assunto.

"A Amazon tem recursos e escala para despertar a imaginação do mundo e redefinir o que é possível e necessário para enfrentar a crise climática. Acreditamos que esta é uma oportunidade histórica para a Amazon se posicionar com os funcionários e sinalizar ao mundo que estamos prontos para ser um líder climático", diz o comunicado, publicado pelo conselho da empresa.

amazonFonte: Revenues and Profits

Entre as ações sugeridas pelo texto estão um plano corporativo para atingir 100% de energia renovável em tempo hábil, o fim da venda do serviço de nuvem da Amazon para as empresas de petróleo e gás (para não expandir a extração de combustíveis fósseis) e a interrupção da doação de de verba para membros do Congresso que se posicionam contra as legislações climáticas, entre outras.

O que diz a Amazon?

A Amazon não respondeu diretamente a essas exigências, mas, ao falar sobre isso ao The New York Times, reiterou promessas já existentes, a exemplo do programa “Entrega Zero” (que prevê neutralidade de carbono na metade das entregas de encomendas até 2030) e dos planos para revelar os níveis de carbono e “metas e programas relacionados” até o final deste ano.

Além disso, nesta semana falou apenas sobre a possibilidade de construção de parque eólicos na Irlanda, Suécia e nos Estados Unidos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Milhares de funcionários cobram da Amazon atitudes mais ecológicas