Os movimentos realizados com o cursor mouse já foram apontados como chave para revelar identidades no TOR e, agora, podem ajudar a descobrir quando alguém mente. Ao menos é isso que alega um grupo de pesquisadores italianos que acabam de publicar um estudo na revista científica PLOS One.

Por meio de um questionário de 32 questões submetido a 40 pessoas, os pesquisadores pediram a metade deles que mentissem em suas respostas. As perguntas eram básicas e envolviam coisas como data de nascimento ou signo no zodíaco, mas as respostas dos mentirosos trouxe um padrão de movimentação do mouse bastante específico.

Na parte inferior, a movimentação do cursor dos mentirosos.

Enquanto quem respondia corretamente movia o cursor sempre na mesma direção, uma diagonal normalmente reta, os mentirosos faziam “desenhos” diferentes na tela antes de responder, sugerindo uma movimentação menos direta. A ideia básica é que alguém que mente leva algum tempo pensando na mentira, enquanto respostas sinceras são feitas de forma mais imediata.

Algoritmo analisa movimentos do mouse e identifica padrões típicos de quem mente em um questionário

“Quem responde a verdade deve ser capaz de obter as respostas sobre seu signo verdadeiro de maneira mais automática do que os mentirosos, portanto, espera-se que a sua resposta seja mais rápida, com menos erros e caracterizada por uma trajetória mais direta do mouse”, revela a pesquisa.

A partir das informações e dos dados coletados ao longo da pesquisa, os cientistas italianos usaram o aprendizagem de máquina para criar um algoritmo capaz de detectar mentiras com uma taxa de acerto de 95%. Entretanto, os próprios pesquisadores alertam que o método pode não ser útil para identificar mentirosos em qualquer tipo de ambiente online, visto que algumas perguntas inesperadas podem levar mais tempo para serem respondidas mesmo pro quem diz a verdade.

Cupons de desconto TecMundo: