Não é uma cena incomum ver crianças e adolescentes “viciados” em seus smartphones por aí, e esse comportamento pode trazer uma série de malefícios à saúde dos filhos, incluindo dificuldade para dormir, dor nas mãos e de cabeça e distúrbios de atenção. Para os pais mais zelosos, a empresa japonesa Momo Ltd. acaba de criar uma case para smartphone que limita as funções do aparelho.

O acessório foi chamado de Otomos e dá o poder para os pais restringirem horários em que seus filhos podem utilizar o smartphone, acompanhando tudo a distância por meio de um app. Na case, há detectores de movimento que são capazes, ainda, de desativar automaticamente o aparelho quando a criança estiver andando — prevenindo acidentes. Mas, caso o jovem se acidente mesmo assim (como, por exemplo, levando um tombo na calçada), os pais receberão um alerta em seus celulares informando o ocorrido.

Mas não é só remover a case para que a criança continue usando o aparelho normalmente? A resposta é: não. De acordo com o desenvolvedor, a case somente pode ser removida utilizando-se uma chave de fenda específica.

No Japão, o “vício” em dispositivos móveis tem se tornado uma pauta cada vez mais abordada entre pais, mídia, fabricantes de smartphones e especialistas em saúde infantil. De acordo com o presidente da Momo Ltd., Masato Otsu, o produto foi desenvolvido “após ouvir muitas preocupações de pais que têm filhos usando smartphones”, e a case Otomos deve chegar ao mercado japonês em agosto de 2017.

Cupons de desconto TecMundo: