Você que é entusiasta de carros já deve ter ouvido, em algum momento, alguém falando que um determinado modelo é uma verdadeira "cadeira elétrica", geralmente porque ele é insanamente potente, ao ponto de ser até perigoso andar nele. Pois bem, um grupo de 30 estudantes de do Clube de Automobilismo Acadêmico de Zurique, conhecido também como AMZ Club, resolveu fazer algo parecido, mas levando o "elétrico" ao pé da letra.

A turma criou o Grimsel, um monoposto elétrico capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em impressionante 1,513 segundo – o que é um número estupidamente absurdo para qualquer tipo de veículo. Para se ter uma ideia, o veículo de produção que tem a aceleração mais próxima disso é o Porsche 918 Spyder, que atinge a mesma marca em 2,2 segundos.

Desde que a corrida pela criação dos carros elétricos começou, algum maluco já parou para pensar em como eles poderiam ser usados de formas não convencionais – como, no caso, para corridas e performance geral. Foi daí que surgiu a informação preciosa de que a entrega de torque por propulsores elétricos é praticamente imediata, diferente dos motores a combustão que apresentam uma curva até atingir a força máxima.

Só isso, no entanto, não é o suficiente. Para conseguir a proeza da aceleração absurda, o Grimsel conta com um chassi e rodas de fibra de carbono – o que garante que ele pese apenas 168 kg –, tração nas quatro rodas e um sistema de controle de tração que gerencia cada uma das rodas individualmente. O propulsor elétrico gera o equivalente a 200 cavalos de potência e absurdos 173 kgf de torque.

A equipe de criadores é composta, basicamente, por alunos de duas universidades: ETH Zurique e Universidade de Lucerna para Artes e Ciências aplicadas. O veículo foi criado para participar da competição global Formula Student, criada em 1981, na qual o AMZ Club está no topo do ranking há três anos seguidos. Nela, as equipes competem dentro e fora das pistas, defendendo suas escolhas pela engenharia e pelo design dos veículos e até mesmo por sua atratividade no mercado.

As disputas entre o pessoal nunca são feitas diretamente, então não espere ver o Grimsel desaparecendo feito um foguete na frente de outros modelos por aí – como se ele precisasse provar mais alguma coisa depois de largar do jeito que larga.