A empresa AES Southland anunciou nesta semana um contrato com a Southern California Edison (SCE) para produzir nos Estados Unidos aquela que poderá ser considerada a maior bateria de íon de lítio do mundo. A novidade deverá ser capaz de armazenar 400 MW, provendo 100 MW de energia por hora.

Como efeito comparativo, a State Grid Corporation, da China, que é capaz de produzir uma das maiores baterias desse material na atualidade, entrega “apenas” 36 MW, cerca de um décimo da capacidade do projeto da SCE.

A AES deve prover ainda outras soluções energéticas para as instalações da SCE, como 1.284 MW de ciclo de gás. A ideia é substituir as antigas usinas de energia a gás, que têm data de validade limitada e custo alto de operação. A novidade não deve ficar pronta antes de 2021.

Cupons de desconto TecMundo: