A Apple parece preocupada em montar uma força de trabalho diversa e, por isso, tem publicado o que eles chamam de “dados de diversidade”. A intenção é mostrar para os consumidores e fãs da marca que ela está tentando deixar de lado o estereótipo de que é constituída basicamente por homens de etnia branca.

De fato, é possível ver um avanço em 2015 na diversidade da força de trabalho da empresa se comparada com 2014. Só o fato de mais de 11 mil mulheres terem entrado para a Maçã em escala global já é um indicativo interessante. Essa taxa de contratação de mulheres é 65% maior do que o registrado em 2014.

Só nos EUA, 2,2 mil pessoas negras foram contratadas, 50% a mais do que em 2014, e 2,7 mil pessoas hispânicas entraram no corpo de funcionários da Apple, 66% a mais. Com tudo isso, a empresa elaborou alguns gráficos mostrando como sua força de trabalho é constituída, mas é notável que agrande maioria ainda se encaixa no antigo estereótipo de grandes companhias norte-americanas.

Por exemplo, 69% são homens e 54% são de etnia branca. Confira os gráficos para ter um panorama mais detalhado.

Na postagem desses dados,Tim Cook, o CEO da Apple disse que está orgulhoso por conta desse progresso, mas ainda acredita ter um longo caminho a percorrer.

“Diversidade é crítica para a inovação e é essencial para o futuro da Apple. Nós procuramos fazer mais do que transformar nossa companhia tão diversa quanto o talento disponível para contratar. Nós devemos levar ao conselho desafios subjacentes, oferecer novas oportunidades e criar uma futura geração de colaboradores tão diversa quanto o mundo ao nosso redor. Nós também aspiramos fazer a diferença fora da Apple”, escreveu Cook.

Cupons de desconto TecMundo: