Tim Cook deve depor por quatro horas durante julgamento de ação que acusa a Apple de truste. (Fonte da imagem: Valery Marchive)

Ações judiciais envolvendo a Apple não são raras e a da vez acusa a companhia fundada por Steve Jobs de truste. Para dar explicações, a Justiça de Manhatan, nos Estados Unidos, aceitou o pedido do Departamento de Justiça do país norte-americano e convocou o diretor executivo da empresa Tim Cook para dar explicações.

Truste é o nome que se dá para a prática proibida em vários países e que consiste em companhias de um mesmo setor se unindo não oficialmente para controlar preços. E é justamente essa a acusação que recai sobre a Apple, de se unir a cinco editoras para elevar os preços cobrados por livros digitais.

O julgamento visa encontrar indícios de que a Apple violou a lei antitruste do país e a juíza Denise Cote convocou Cook nesta quarta-feira (13) sob o argumento de que ele possui informações relevantes sobre a entrada da gigante da tecnologia no ramo dos e-books.

O ajuizamento foi marcado para junho de 2013 e o depoimento do executivo deve durar cerca de quatro horas.

Cupons de desconto TecMundo: