Depois de tantos boatos, parece que o Xbox 720 finalmente verá a luz do dia. Especulado para ser anunciado durante a E3, o novo console vem despertando a curiosidade dos jogadores e deixando muitos se questionando quanto ao potencial que a Microsoft está preparando para a próxima geração do video game.

Nós, como jogadores, também estamos perseguindo cada novo rumor para descobrir tudo o   que pode aparecer no Durango (codinome do Xbox 720). Reunimos as principais apostas dos sites especializados para mostrar quais componentes e softwares devem fazer parte do novo console da Microsoft. Se você também é fã deste video game, vale acompanhar nosso texto.

Windows 8

O mais recente sistema operacional da Microsoft veio como uma solução para unificar os tantos dispositivos da companhia. Lançado para computadores, tablets e smartphones (em uma versão adaptada), o mais recente software da empresa conquistou com suas novidades que facilitam o uso dos recursos e agradam pelo visual.

Muitos sites já cogitaram que o novo Xbox pode trazer o Windows 8 como sistema operacional. Caso isso venha a acontecer, não veremos uma versão idêntica à dos computadores, pois o software completo é recheado de recursos que são inúteis para os jogos (o principal foco do produto), e as tantas funcionalidades atrapalhariam o desempenho do aparelho.

(Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)

Apesar de chegar com limitações ao console, o Windows 8 adaptado pode trazer uma interface muito parecida com a que vemos nos computadores. O esquema de tiles é perfeito para usar com controles ou com o Kinect.

Nova interface e softwares

Mesmo que seja muito parecido, o Windows 8 do novo Xbox teria seus diferenciais para facilitar a navegação através dos recursos essenciais para jogatina. Isso quer dizer que não teríamos um Menu Iniciar idêntico ao dos PCs, tampouco uma tela de apps semelhante à do Windows Phone 8.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Considerando a adoção do Windows 8 no Durango, podemos apostar que o novo video game trará uma série de aplicativos da Microsoft. Para reprodução de arquivos multimídia, por exemplo, o aparelho utilizaria o Windows Media Player (talvez uma versão adaptada e com os principais codecs já instalados).

Para a web, o Internet Explorer seria o programa-padrão (provavelmente uma versão parecida com a do Windows 8 e compatível com o Kinect). O sistema de conversa também deve ser um pouco diferente. Conforme notícia do VG24/7, depois de comprar o Skype, é natural acreditar que a Microsoft use seu software para realizar conversas de texto, áudio e vídeo na Xbox LIVE.

Uma central multimídia

Além de todas essas alterações no software, pode ser que a Microsoft invista em uma compatibilidade maior com múltiplos formatos de áudio e vídeo (ainda mais se considerarmos que o Steam Box, futuro PC de games da Valve, pode representar alguma ameaça ao domínio do Xbox).

(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Além da possível introdução de um drive Blu-ray, o novo Xbox pode ser compatível com uma série de aplicativos, isso sem considerar os clássicos Netflix, YouTube e outros. Essa gama de softwares serviria para transformar o console em um computador de jogos.

O mais curioso, no entanto, é que segundo a notícia do VG Leaks, o Durango vai trazer uma entrada HDMI (sim, um conector para você plugar algum aparelho que envie conteúdo para o Xbox). Apesar de nada estar confirmado, acreditamos que o video game traga funcionalidades para receber o conteúdo de TVs a cabo, oferecendo inclusive a gravação de conteúdo.

A versão final do SmartGlass vem aí

O SmartGlass não foi uma grande revolução, mas ele chegou ao Xbox 360 oferecendo funcionalidades complementares para a jogatina. Por se tratar de um novo recurso, não duvidamos que ele seja melhorado e ofereça novos recursos para o Xbox 720.

Acreditamos sinceramente que a Microsoft pode usar sua tecnologia para criar algo semelhante com o que é possível com o controle-tablet do Wii U. Basicamente, você poderia usar qualquer tablet equipado com Windows 8 para executar seus jogos à distância.

Da mesma forma que a Nintendo oferece comandos diferentes no tablet, a Microsoft poderia trabalhar, em parceria com as desenvolvedoras, para criar um novo conceito de jogatina. Considerando a presença do Kinect, você poderia ter uma interação ainda maior com os games.

Kinect 2

Pode ser que você não goste muito do acessório, mas, considerando os dados mais recentes (que totalizam a impressionante quantia de 18 milhões de unidades), a Microsoft não deve abandonar o Kinect no Xbox 720. Conforme a notícia do CVG, alguns desenvolvedores já estão testando a próxima versão do dispositivo de captura de movimento do Xbox.

(Fonte da imagem: Reprodução/CVG)

Pois é, temos quase certeza que o Durango trará uma versão evoluída do Kinect, mas resta saber se o acessório será embutido no video game ou se ele continuará como um periférico conectado a uma porta do console. Em teoria, o Kinect 2 deve trazer sensores mais precisos, uma lente capaz de captar mais pixels e um sistema de hardware mais eficiente.

IllumiRoom

Falando em periféricos, outra aposta para o Xbox 720 é o IllumiRoom. Apresentado pela Microsoft Research na mesma época em que estava rolando a CES 2013, o novo acessório deve expandir a jogatina para fora da tela. Apesar de a Microsoft não confirmar nada, duvidamos muito que o novo produto seja apenas um conceito.

Considerando o poder de processamento do novo console, não é de se duvidar que o novo dispositivo venha para ampliar a sensação de imersão no game. Inclusive, se o Durango não suportar a resolução 4K, essa novidade seria capaz de compensar um pouco a falta dos gráficos em altíssima qualidade.

E o hardware?

Depois das centenas de rumores, fica difícil saber no que acreditar. Contudo, os rumores mais recentes apontam para uma única direção, sendo que o VG Leaks, site especializado no assunto, diz ter obtido as especificações verdadeiras do produto. Confira as supostas configurações de hardware do Xbox 720:

CPU

  • Processador AMD x64 com 2 módulos (4 núcleos em cada um);
  • Frequência: 1,6 GHz;
  • Memória cache L1: 32 KB (para instruções) + 32 KB (para dados);
  • Memória cache L2: 4 MB (2 MB por módulo);

GPU

  • Chip gráfico AMD Radeon HD 8800 Series;
  • Frequência: 800 MHz;
  • 12 núcleos para operações de shaders (subdivididos em 768 threads);
  • Compatível com Direct 3D 11.1;
  • Desempenho prometido: 1,2 trilhão de operações de pontos flutuantes por segundo;
  • Sensor de alta fidelidade para Interfaces Naturais de Usuários (NUI) sempre ligado.

(Fonte da imagem: Reprodução/VG Leaks)

    Memória, armazenamento e mídia

    • 8 GB de memória RAM DDR3 (largura de banda de 68 GB/s);
    • 32 MB de memória ESRAM (largura de banda de 102 GB/s);
    • Largura de banda combinada de 170 GB/s;
    • HD sempre presente;
    • Compatibilidade com discos Blu-ray de 50 GB.

    Outros detalhes

    • Rede Gigabit;
    • Wi-Fi e Wi-Fi Direct;
    • Codecs próprios para imagem, vídeo e áudio;
    • Hardware para cancelamento de eco múltiplo canal (MEC) do Kinect;
    • Criptografia avançada.

    Se essa realmente for a configuração do Xbox 720, podemos esperar gráficos tão bons quanto os que Crysis 3 garante nos PCs. Tanto o processador quanto o chip de vídeo são capazes de trabalhar com resoluções Full HD e uma série de filtros.

    Pode parecer que 8 GB é um exagero, mas na verdade é um valor razoável que deve garantir uma vida longa ao console. A memória do Xbox 720 deve ser dividida, sendo que 1 GB deve ficar disponível apenas para o sistema gerenciar processos, dados do Kinect e do IllumiRoom.

    Design

    O interior do Xbox 720 não deve ser tão diferente do que já comentamos, mas, pensando fora da caixa, não temos imagens conceituais que possam sugerir um design aceitável  para a parte externa do produto. A maioria das imagens divulgadas na web são muito fictícias ou muito semelhantes ao Xbox 360.

    (Fonte da imagem: Reprodução/Yanko Design)

    Talvez, considerando a proposta simplista adotada recentemente pela Microsoft, pode ser que o visual do Xbox 720 não seja tão mirabolante. Apostamos em algo mais quadrado, com poucas curvas e conexões de fácil acesso. É bem possível que a fabricante abandone as conexões antigas do Xbox 360 e invista nos padrões mais comuns de áudio e vídeo.

    Enfim, por enquanto, não podemos garantir que nada disso faça parte do Durango, mas são as apostas mais sensatas. Você acha que o Xbox 720 vai dar um grande salto se comparado ao seu antecessor? Concorda com nossas apostas? Deixe seu comentário.

    Cupons de desconto TecMundo: