(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

Após mais de dois anos em desenvolvimento, os primeiros aparelhos com Windows Phone 8 devem começar a chegar ao mercado americano e europeu no início de novembro. A nova empreitada da Microsoft no ramo dos celulares, porém, está dividindo opiniões em relação à sua relevância e impacto na indústria como um todo.

Fontes ligadas à produção desse tipo de aparelho afirmam que a expectativa é bem baixa e que as fábricas de Taiwan não esperam uma grande demanda. Por outro lado, analistas do mercado mobile afirmam que o Windows Phone 8 deve levar a Microsoft ao terceiro lugar no mercado de celulares, passando o BlackBerry e ficando atrás apenas do iOS e do Android.

É aqui que ambos, porém, concordam. Os novos aparelhos não devem ser capazes de bater a concorrência dos aparelhos da Apple ou os com o sistema operacional do Google. O Natal também é um período cheio de novas ofertas e lançamentos em todo o mundo. Mas ainda assim, os analistas acreditam no crescimento do Windows Phone 8 a longo prazo.

Grande aumento de base

O Gartner, órgão especializado em estatísticas do mercado de tecnologia, acredita que os 17,4 milhões de usuários do Windows Phone atuais cheguem a 200 milhões até 2016. A Ovum, outra consultoria, também apresenta previsões semelhantes: para ela, a participação da Microsoft no mercado deve crescer de 4,5% para 13%.

Ao Brasil, o primeiro aparelho com Windows Phone 8 chega apenas em 2013 pelas mãos da Nokia.

Cupons de desconto TecMundo: