(Fonte da imagem: Divulgação/2kgames)

Em uma nova prévia publicada pela revista Xbox Magazine, Ken Levine, o principal nome por trás de BioShock: Infinite, afirma que a ideia é fazer com que os jogadores se liguem emocionalmente aos personagens. Segundo ele, obter tal resultado foi um verdadeiro desafio para dubladores e diretores, já que a linguagem cinematográfica é bem diferente das dos games.

Para chegar a esse resultado, a equipe de Levine confiou não apenas no roteiro, mas também nas animações faciais dos personagens. O produtor afirma ainda que BioShock: Infinite, apesar de ser um shooter, vai muito além de seu gênero.

O game deve chegar às lojas ainda em 2012.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: