(Fonte da imagem: Rare)

Para Chris Tilton, ex-compositor da Rare, afirmou que jogos como Killer Instinct e Perfect Dark, clássicos das gerações passadas produzidos pela empresa, não conseguiriam sobreviver nos tempos atuais. De acordo com ele, tais títulos parecem sensacionais devido à época em que fizeram parte da vida dos jogadores e não necessariamente teriam sequências interessantes.

“Não dá para ter apenas aquilo que é tradicional. É preciso tornar tudo mais acessível, pois jogos são mais caros hoje em dia e a cabeça dos gerentes está em jogo caso a escolha seja errada”, explicou Tilton. Segundo ele, a necessidade de equipes cada vez maiores para o desenvolvimento de um título também diminui o controle dos autores sobre suas franquias.

Foi justamente esse sentimento que fez com que Tilton e outros três funcionários da Rare deixassem a empresa para abrir seu próprio estúdio. Enquanto isso, na opinião do compositor, a Rare está sendo cada vez mais pressionada pela responsabilidade de criar um jogo “triple A”.As afirmações foram feitas em entrevista para o Eurogamer.

Via Baixaki Jogos

Cupons de desconto TecMundo: