(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

De acordo com o chefe da Sony WorldWide Studios, Shusei Yoshida, o touchpad traseiro do PlayStation Vita havia sido rejeitado pela companhia durante a exibição dos projetos iniciais do consoles.

Segundo ele, a empresa acreditava que os custos de produção da tecnologia seriam altos demais para introduzir em um video game portátil. Além disso, os executivos da fabricante também achavam que a posição do recurso atrapalharia a jogabilidade e poderia dificultar a experiência em determinados títulos. No entanto, Yoshida conta que essas opiniões foram vencidas após a realização dos primeiros testes com a novidade.

Outro ponto destacado por ele é o preço almejado pela Sony. Segundo Yoshida, o desenvolvimento do Vita começou na metade de 2009 e que desde então o valor estimado para o aparelho era de 25 mil ienes, o equivalente a US$ 300 (cerca de R$ 480, no câmbio atual). Para a alegria de todos, o custo final apresentado na E3 ficou abaixo disso, sendo confirmado a US$ 250.

Via Baixaki Jogos

Cupons de desconto TecMundo: