O Twitter acaba de ter oficialmente garantida a detenção da patente que dá a propriedade do movimento de “puxe para atualizar” à companhia.

O conceito, muito utilizado nos clientes desenvolvidos para acessar diversas redes sociais  (principalmente em seus aplicativos móveis), teve o seu pedido de patente requerido em 2010.

A ideia foi garantida pelo Twitter quando a empresa acertou a compra do serviço Tweetie, também em 2010. A entrada no processo de patenteamento foi feito pelo engenheiro Loren Brichter, que vendeu o seu cliente para o próprio Twitter – isso praticamente no dia seguinte.

Contudo, segundo o próprio Brichter, isso foi feito porque a empresa estava um tanto assustada com a guerra de patentes que acontece na indústria da tecnologia. Assim, para que a rede de microblogs não precisasse se preocupar com problemas do gênero, ela decidiu dar entrada em tal processo.

Para se proteger

Dessa forma, para a surpresa de muita gente, a política do Twitter é um pouco diferente daquela praticada por várias outras companhias de tecnologia. A ideia da empresa é utilizar as patentes somente de maneira defensiva, sem tomar a iniciativa de processar alguém ou proibir algum programa de utilizar tal recurso.

Ou seja, caso alguém venha requerer a propriedade sobre alguma ferramenta ou sistema, o Twitter somente vai lançar mão da patente para se proteger de tais processos, jamais indo para a briga por conta própria.

Cupons de desconto TecMundo: