Tecnologias que podem ficar obsoletas (Fonte da imagem: iStock)

Quem diria que os disquetes deixariam de ser utilizados? O que falar, então, dos walkmans e discmans? Se você nasceu na década de 80, deve se lembrar também das já nostálgicas fitas cassete e das várias horas tentando usá-las para gravar uma música acompanhando a programação da estação de rádio de sua preferência.

Embora possa parecer que certos dispositivos vão nos acompanhar para o resto de nossas vidas, a tecnologia não para. Assim, algo que é muito moderno hoje pode não mais existir em um período de tempo muito menor do que poderíamos imaginar. Por outro lado, há coisas que mesmo um pouco obsoletas continuam a ser largamente utilizadas.

Abaixo, preparamos uma seleção com 13 exemplos de tecnologias que estão com os dias contados, com chances de serem completamente extintas em um período de 10 anos.

Máquinas fotográficas e filmadoras

Embora hoje esse tipo de dispositivo ainda seja bem comum, não há um lugar muito claro no futuro para as máquinas fotográficas portáteis e as filmadoras domésticas. Não estamos dizendo que as pessoas vão abandonar completamente os álbuns de família e os momentos importantes que devem ser armazenados como um pequeno vídeo caseiro.

A questão é que, atualmente, as câmeras presentes nos smartphones já conseguem substituir tais dispositivos de maneira eficiente. Além disso, como um ponto a mais para os celulares, eles costumam estar sempre conosco, diferente do que ocorre com as máquinas fotográficas, às quais recorremos apenas para o propósito de tirar fotografias.

Máquinas fotográficas portáteis (Fonte da imagem: iStock)

Da mesma maneira, os smartphones trazem aplicativos que permitem ajustar as imagens e adicionar filtros, que são recursos largamente utilizados atualmente. Vale apenas ressaltar que não estamos falando de equipamentos profissionais, pois esses sobreviverão por mais alguns anos. Porém, citando o universo de consumidores finais, é bem provável que as pessoas, com o tempo, passem a deixar de lado as máquinas fotográficas.

Linha telefônica fixa

Se você voltar no tempo, há alguns anos a ideia de que os telefones fixos seriam substituídos pareceria absurda. No entanto, atualmente, a telefonia móvel já apresenta preços muito acessíveis e planos que enquadram grande parte dos consumidores, sendo, em alguns casos, ainda mais atraentes do que as tarifas aplicadas nos planos domésticos.

Além disso, como citado no tópico anterior, o smartphone acompanha você a todos os lugares, enquanto uma linha doméstica só serve para localizá-lo na sua residência. Outro ponto que vale menção é o fato de a cada dia as pessoas utilizarem mais os serviços de VoIP para fazer ligações a partir do seu computador.

Telefones fixos (Fonte da imagem: iStock)

Os mensageiros instantâneos e as redes sociais também passaram a oferecer uma alternativa para a comunicação à distância, fazendo com que o telefone fixo seja menos utilizado para a tarefa. Por isso, é bem provável que os telefones fixos passem a ser deixados de lado gradualmente até o ponto de ficar completamente obsoletos.

Disco rígido

Fazendo uma breve análise e levando em consideração apenas os últimos anos, já é possível observar como a tecnologia para o armazenamento dos dados nos computadores sofreu várias alterações. Os tamanhos físicos diminuíram, a capacidade de guardar informações aumentou, a velocidade de gravação está mais alta e a tecnologia empregada é muito mais confiável (e melhor) do que há algum tempo.

Além dessas, muitas outras características poderiam ser apontadas. No entanto, ainda assim o disco rígido está com os dias contados, assim como os seus antecessores. Por mais que hoje os discos de estado sólido (SSD) ainda estejam com preços altos e espaços não tão atraentes, provavelmente em dez anos a história seja outra.

Discos rígidos (Fonte da imagem: iStock)

Hoje você já pode encontrar vários fabricantes que oferecem o SSD como dispositivo de armazenamento, por várias características como durabilidade, velocidade de gravação e de leitura. Adicionalmente, eles são mais estáveis que os HDs, fazendo com que os dias desse tipo de sistema estejam contados.

Óculos 3D

Desde o surgimento dos filmes em três dimensões, foi adotado esse “mecanismo” especial, feito para adaptar o olho humano ao tipo de imagem apresentado pelos efeitos do 3D. Porém, os óculos 3D não podem ser considerados “perfeitamente confortáveis”, além de o seu uso ser um pouco mais complexo quando você já precisa de óculos de grau.

Por isso, recentemente, várias tecnologias estão começando a apresentar resultados capazes de adaptar a visão para efeitos em três dimensões sem a necessidade de óculos especiais. Empresas como a HTC e a LG já lançaram dispositivos que permitem às pessoas experimentarem imagens 3D a olho nu, bem como já acontece com o Nintendo 3DS.

Óculos 3D também podem enfrentar a extinção (Fonte da imagem: iStock)

Assim, é apenas uma questão de tempo para que esse tipo de resultado seja adaptado também às telas grandes, eliminando a necessidade de existirem óculos 3D.

Controle Remoto

Voltando um pouco no tempo, muitos televisores não tinham controle remoto, fazendo com que as pessoas tivessem que sair da poltrona para trocar o canal na própria TV. Futuramente, há uma grande possibilidade de que esse tipo de dispositivo volte a desaparecer ou ao menos o aparelho dedicado a essa tarefa.

Adeus controle remoto (Fonte da imagem: iStock)

Isso porque muitos fabricantes estão desenvolvendo soluções que envolvam gestos e comandos de voz para a realizar as ações. Além disso, há aplicativos capazes de transformar os smartphones em controles eficientes para alguns aparelhos. Embora tais recursos ainda possam levar alguns anos para ser aprimorados, a tendência é que os controles remotos como conhecemos hoje sejam extintos.

CDs e DVDs

Assim como o sistema de armazenamento do computador passou por vários aprimoramentos, o mesmo aconteceu com as mídias de dados. CDs e DVDs representam maneiras mais confiáveis ao armazenamento de dados do que os antigos disquetes, por exemplo. Além disso, com relação a um dispositivo para a reprodução de músicas, a qualidade do som é muito maior do que o antigo disco de vinil.

CDs e DVDs (Fonte da imagem: iStock)

Várias outras características poderiam ser citadas para indicar como esse tipo de mídia “revolucionou” a história da sua própria forma. Não estamos dizendo, também, que os CDs e os DVDs não vão desaparecer da noite para o dia – especialmente se você levar em conta que muitos títulos raros (falando de músicas e filmes) ainda não podem ser encontrados em Blu-rays ou adquiridos via internet, por exemplo.

Porém, por mais que eles venham a ser utilizados por mais alguns anos, com o tempo, possívelmente tais mídias serão substituídos por tecnologias que sejam mais duráveis, confiáveis ou com maior capacidade de armazenamento.

DVD Player

Você se lembra dos antigos videocassetes? Há pouco mais de 10 anos eles estavam começando a ser substituídos pelos aparelhos para reproduzir DVDs. Hoje, o Blu-ray já se encontra relativamente popular e representa uma mídia mais segura e com maior qualidade para o armazenamento de filmes, por exemplo.

Reprodutores de DVD (Fonte da imagem: iStock)

Além disso, serviços como o Netflix também passaram a ser adotados por várias pessoas. Outro quesito que vale nota é o fato de os computadores e os consoles modernos serem plenamente capazes de executar esse tipo de mídia. Dessa forma, acredita-se que em breve seja completamente desnecessário ter um dispositivo apenas para reproduzir DVDs.

Máquinas de fax

Talvez você não possua esse tipo de aparelho na sua casa, mas, atualmente, muitas empresas (e pessoas) ainda utilizam máquinas de fax para a transmissão rápida de documentos. O emprego delas é maior quando é preciso ter uma autorização formal do cliente, como em papéis nos quais seja imprescindível ter uma assinatura.

Entretanto, hoje temos à nossa disposição várias maneiras de enviar documentos em instantes, como serviços de email, mensageiros instantâneos, entre outros. Esses meios representam uma forma para a transmissão de um documento tanto mais econômica quanto muito mais rápida, além de permitir que você possa visualizar o arquivo em questão por mais tempo do que aconteceria no caso de um papel de máquinas de fax.

(Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Mesmo a tecnologia para assinatura digital está em constante evolução, permitindo que as pessoas sejam capazes de realizar autorizações de maneira eletrônica. Por isso, é possível dizer com certa tranquilidade que em breve máquinas de fax serão completamente deixadas de lado.

Relógios de pulso comuns

Ainda que a presença de um relógio no pulso possa fazer um indivíduo parecer “mais respeitável”, no modelo atual eles não são mais uma peça vital na vida das pessoas. Pense em quantas vezes utilizamos um desses dispositivos para ver as horas em vez dos nossos smartphones, reprodutores de MP3 e aparelhos semelhantes.

Relógios serão aprimorados (Fonte da imagem: iStock)

Da mesma maneira, quando estamos em casa, somos cercados por relógios. Eles estão presentes no computador, no micro-ondas, no aparelho de TV a cabo, no reprodutor de DVD ou de Blu-ray; atualmente, diversos aparelhos eletrônicos já possuem uma maneira para você visualizar o horário sem ter que recorrer a um relógio de pulso.

Ainda assim, talvez eles não venham a ser completamente extintos, mas sim substituídos por smartphones ou outros gadgets adaptados para o uso no pulso.

Sistemas operacionais baseados em janelas

Essa é uma tendência que talvez leve um pouco mais de 10 anos para ser completamente extinta. Porém, com o tempo, os sistemas operacionais como conhecemos hoje vão passar por mudanças na forma utilizada para acessar os programas e utilizá-los. Em partes, isso acontece devido à popularização da tecnologia touchscreen.

Windows 8 quebrando paradigmas (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Basta observar que mesmo a Microsoft, amplamente conhecida por adotar um sistema operacional cuja interface contém uma “Área de trabalho com janelas”, já tentou quebrar o paradigma com o Windows 8. Provavelmente, no futuro, os sistemas passem a ser mais adaptados para telas sensíveis ao toque e o modelo atual seja substituído.

Monitores e TVs “de tubo”

Embora essa tecnologia já esteja em fase avançada de substituição, ainda é possível encontrar locais que adotam monitores e TVs CRT (sigla para o termo cathode ray tube, em inglês, ou "tubo de raios catódicos”). Da mesma forma, esses produtos ainda continuam à venda e os preços mais populares praticados ainda atraem alguns consumidores.

Monitores afinando (Fonte da imagem: iStock)

Porém, cada vez mais os aparelhos de TV e monitores estão mais finos, e a tecnologia empregada neles já está em um grau avançado, além de os custos de produção terem ficado mais baixos. Com isso, os modelos mais novos certamente substituirão por completo os CRTs que ainda estão no mercado.

Pagers

Por mais que você possa não acreditar, os pagers ainda existem – e ainda estão em uso. Quando eles foram lançados, o objetivo era proporcionar uma forma de encontrar um indivíduo onde quer que ele estivesse. À medida que as taxas de telefones celulares passaram a ser mais acessíveis, esse tipo de aparelho já começou a sua jornada rumo à extinção.

(Fonte da imagem: Divulgação/Motorola)

Hoje, praticamente não há mais uma função que faça com que o pager seja um aparelho essencial, e é possível que não sejam necessários 10 anos para que eles passem a não ser mais utilizados.

Máquinas de escrever

Pode não parecer, mas as máquinas de escrever foram mecanismos que tiveram grande destaque por muitos anos. Elas evoluíram de modelos completamente mecânicos para elétricos e serviram durante muito tempo para datilografar documentos, trabalhos escolares e cartas, entre outros, desempenhando um papel importante na comunicação.

(Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Hoje, poucas máquinas de escrever ainda estão em uso, mas o seu legado, o teclado QWERTY, talvez ainda permaneça entre nós por vários anos.

Nostalgia à parte

Quem cresceu com as tecnologias citadas talvez sinta certa nostalgia quando existe a possibilidade de extinção de vários itens que ocuparam grande parte de uma vida. Já quem ainda é criança talvez não venha sequer a conhecer muitos desses dispositivos, ou ao menos não no seu uso cotidiano.

A tecnologia está em constante evolução e há sempre uma grande preocupação em tornar a vida das pessoas mais simples. Há quem diga que em 10 anos não teremos mais os mouses e os players de MP3. Embora tal afirmação pareça um pouco exagerada, somente com o passar do tempo será possível afirmar com real embasamento se ela será verdadeira.

Cupons de desconto TecMundo: