(Fonte da imagem: As seen on the northwest guardian)

Um dos maiores problemas encontrados pelos bombeiros em combate a incêndios é a fumaça, visto que, dependendo de sua intensidade, é impossível enxergar o que está à frente. Para solucionar esse problema, pesquisadores da Universidade de Sheffild, na Inglaterra, desenvolveram um capacete equipado com sensores de ultrassom, capazes de calcular a distância entre os obstáculos e o capacete.

Bombeiros que trabalham em condições com pouca luminosidade ou ambientes cheios de fumaça receberão sinais vibratórios dos sensores e serão capazes de navegar por paredes e desviar obstáculos. O sensor é baseado em roedores que utilizam seus bigodes para detectar perigos próximos.

(Fonte da imagem: Sheffield University)

Os pesquisadores do Centro de Robótica de Sheffield (SCentRo) esperam desenvolver uma versão mais leve do capacete para ajudar pessoas com problemas visuais.

O protótipo foi produzido após dois anos de pesquisa e foi apresentado no “Gadget Show Live”, no Centro de Exibição de Birmingham, Inglaterra, que ocorreu na semana passada.

Cupons de desconto TecMundo: