(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia)

Não dá para negar que bombeiros têm uns dos trabalhos mais perigosos que existem, entrando em lugares em chamas para salvar vidas. Por causa disso, é comum que, no meio de um salvamento, algum profissional seja acometido pelo calor excessivo. É aí que, no futuro, poderão entrar em cena as “pílulas inteligentes”.

Uma equipe de cientistas australianos resolveu dar a um grupo de 50 bombeiros uma pílula chamada Equivital EQ02 LifeMonitor. O trabalho dela é enviar informações sobre a temperatura da pele e o organismo dos soldados.

Com os 50 bombeiros já com a pílula nos seus organismos, foi feito um treinamento para poder mensurar a eficácia da Equivital EQ02 LifeMonitor em uma situação como essa. O objetivo é saber quando um soldado está prestes a sofrer algum mal devido à alta temperatura, podendo retirá-lo de ação antes que algo ruim aconteça.

Os testes devem continuar nos próximos meses, buscando maneiras de evitar que bombeiros sofram desmaios e, até mesmo, ataques cardíacos devido ao calor extremo.