O desenvolvimento tecnológico vem acontecendo em um ritmo cada dia mais acelerado e afeta cada vez mais as empresas e negócios em todos os ramos e áreas de atuação, especialmente em setores altamente competitivos como a Fórmula 1. Nas corridas de carros, a criação e implantação de novas tecnologias acontecem com tal velocidade que os veículos chegam a ser atualizados de duas em duas semanas.

Demonstrando a importância de um sistema robusto, simplificado e integrado de análise de dados e de outras tecnologias da informação, a Microsoft e a Avanade trouxeram a São Paulo membros da Lotus F1 Racing Team para falar sobre a importância das plataformas de TI utilizadas dentro e fora das pistas. Segundo Luca Mazzocco, chefe de gerenciamento técnico de contas do time, um sistema que permita “fazer mais com menos é muito importante”.

A quantidade de informações fornecidas por um carro de Fórmula 1 durante uma volta é muito grande e exige pessoal qualificado para que possa ser interpretado e utilizado na estratégia de corrida em tempo real. “Temos informações são somente do nosso carro, mas das condições da pista e dos nossos competidores. Usamos isso para prever o melhor momento para fazermos o pit stop, considerando também quando os outros times o farão”, explica.

Mais com menos

De acordo com Mazzocco, não é segredo que a Lotus possui um orçamento bem mais limitado e uma equipe consideravelmente menor que a de gigantes como a Ferrari, motivo que torna muito importante ter sistemas que permitam maior produtividade com menos investimento de tempo, mão de obra e dinheiro. Nesse sentido, a utilização das soluções integradas do Microsoft Dynamics e a equipe de especialistas da Avanade vêm sendo de grande valia.

Os recursos da plataforma permitem que eles testem exaustivamente as inovações que pretendem implantar sem seus carros em um curto espaço de tempo e ajudam a traduzir dados de GPS e as informações dos veículos durante as corridas. Além disso, as informações obtidas ficam disponíveis para todos os membros das várias áreas da equipe, ampliando a comunicação interna e facilitando a utilização dos dados.

Por conta de sua simplicidade de uso e da capacidade de realçar dados importantes nos momentos mais apropriados, os softwares ainda permitem aprendizado acelerado por parte dos técnicos e facilitam a adaptação às constantes mudanças de regras na Fórmula 1 e nos veículos. “Em um ano nós mudamos 70% do carro”, ressalta.

Um mundo mais produtivo

Segundo Marcelo Serigo, CTIO da Avanade, a experiência com a Lotus é interessante porque demonstra que “os problemas que eles têm no departamento de TI são os mesmos que os de todas as empresas de qualquer área”. A principal diferença das companhias de Fórmula um para a de outros setores é o ritmo em que as inovações precisam ser implantadas.

Fabio Araújo, diretor de marketing e estratégia da Microsoft no Brasil, explica que as tecnologias preditivas utilizadas pela Lotus serão especialmente úteis para a Internet das Coisas, podendo ser aplicadas em vários ramos de negócios. Em uma linha de produção, por exemplo, elas poderiam ser utilizadas para prever as falhas de componentes específicos e permitir uma manutenção mais eficientes e diminuir as perdas causadas por defeitos.

Possíveis utilizações dos recursos do Microsoft Dynamics incluem ainda a prevenção de falhas e acidentes em linhas de trens, a facilitação da adaptação de empresas a novas regras e leis e até mesmo o gerenciamento de leitos ocupados e disponíveis em hospitais, entre outros exemplos. Segundo Araújo, um dos objetivos da plataforma é permitir a transformação de Big Data em maior produtividade – o que está de acordo com as novas prioridades da gigante dos computadores.

Cupons de desconto TecMundo: