Pouco mais de seis meses foram necessários entre o lançamento oficial do Xperia Z2 e o anúncio do Xperia Z3 e de seu modelo Compact. Esse intervalo pode ser considerado ainda menor pelo público brasileiro, que viu o aparelho chegar às lojas somente no final de junho deste ano — ou seja, bastaram pouco mais de 2 meses até a Sony anunciar na IFA que o smartphone disponível para compra já estava ultrapassado.

Com esse prazo apertado entre lançamentos, a empresa japonesa mantém sua tradição de renovar rapidamente sua linha de dispositivos. Isso se traduz no lançamento de aparelhos que, embora inegavelmente atualizados, surgem mais como uma leve iteração de ideias bem estabelecidas do que como algo completamente inédito.


Não vamos censurá-lo se, à primeira vista, você acreditar que o Xperia Z3 é idêntico ao Xperia Z2. Mantendo a mesma largura e altura que seu antecessor, o novo smartphone top de linha se diferencia por adicionar um acabamento ligeiramente curvo às suas laterais — característica que dá ao modelo uma impressão maior de leveza e sofisticação.

 “A Sony apostou em um visual similar, que se difere pelo acabamento arredondado”

A principal diferença do dispositivo é sua espessura, que passou de 0,82 cm para 0,73 cm. Embora essa mudança seja sutil, basta comparar os dois aparelhos lado a lado para que ela se mostre evidente. Com isso, o smartphone perdeu 11 gramas de seu peso (eram 163, agora são 152), o que o torna mais fácil de carregar e manipular.

Já o modelo Compact é virtualmente idêntico ao Xperia Z3 convencional, mas, como seu nome já deixa claro, se trata de um produto com dimensões mais compactas. Embora isso não resulte em uma mudança visual notável, o dispositivo se diferencia por apresentar em seu lado esquerdo tanto a entrada para cartões micro SD quanto seu conector de recarga e o slot para cartões SIM. O tamanho menor também contribui para que você possa manipular facilmente o dispositivo usando somente uma de suas mãos.

Com o intuito de “não mexer em time que está ganhando”, a Sony decidiu usar no Xperia Z3 exatamente a mesma tela presente no Xperia Z2. Isso significa que o aparelho apresenta um display de 5,2 polegadas com resolução 1920x1080 pixels e densidade de 423 ppi — algo que a fabricante julga suficiente, mesmo quando defrontada com concorrentes que apostam em painéis Quad HD.

Já o modelo Compact apresenta um display de 4,6 polegadas com resolução 720p — 1280x720 pixels —, característica que se mostra compatível com suas dimensões mais limitadas. Mesmo apresentando uma densidade de pixels reduzida em relação a seu “irmão maior” (319 ppi), o gadget exibe imagens de maneira bem definida.

Em ambos os casos, a Sony continua apostando na tecnologia Triluminous como seu principal diferencial. A companhia usa LEDs que emitem tons de vermelho e verdes mais puros, o que resulta em uma luz mais brilhante e uniforme que exibe cores fiéis à fonte original. Além disso, a técnica LED Live Colour usa fósforo vermelho e verde combinado a LEDs azuis e filtros personalizados para evitar qualquer risco de que imagens surjam de maneira supersaturada.

Mesmo que a Sony tenha realizado algumas mudanças no hardware do Xperia Z3 em relação ao que foi visto no Xperia Z2, a maneira como a empresa divulgou isso se mostra ligeiramente confusa. Embora os dois aparelhos compartilhem o processador Snapdragon 801, o smartphone antigo usa o modelo MSM8974AB, de 2,3 GHz, enquanto o novo gadget aposta na versão MSM8974AC, de 2,5 GHz (também presente no Z3 Compact).

Na prática, isso significa que os novos aparelhos da fabricante japonesa possuem um desempenho melhor do que o visto no passado — mas não necessariamente rápido o suficiente para causar diferenças visíveis. Da mesma forma, a empresa continua apostando em 3 GB de RAM como uma quantidade suficiente de memória — valor que é de 2 GB no modelo Compact.

Contrariando tendências de mercado, o novo smartphone top de linha da Sony apresenta uma bateria com capacidade menor do que a de seu modelo anterior — 3.100 mAh contra 3.200 mAh (a versão Compact apresenta 2.600 mAh). Entre as justificativas para isso está o fato de que não somente o Xperia Z3 é mais fino, como também consegue administrar seu consumo energético de forma mais eficiente do que o Xperia Z2.

“O novo Ultra Stamina Mode garante a possibilidade de estender muito a duração da bateria”

A empresa também reforçou seu software proprietário para oferecer aos consumidores aparelhos que podem passar ainda mais tempo longe das tomadas. Além do já conhecido Stamina Mode, a fabricante desenvolveu o Ultra Stamina Mode, que limita os aparelhos somente às suas funções mais básicas de forma a assegurar que você não vai ficar sem bateria em momentos de necessidade.

Segundo a fabricante, o Xperia Z3 possui carga suficiente para aguentar uma maratona composta por 32 filmes ou 144 episódios de séries de televisão. A promessa é a de que, mesmo submetidos a condições de uso intensas, os novos aparelhos precisam ser conectados a uma tomada somente uma vez a cada dois dias.

Mantendo a tradição da Sony, tanto o Xperia Z3 quanto o modelo Compact são construídos de forma a resistir à exposição direta a elementos como poeira e água. Ambos os aparelhos apresentam a certificação IP65/68, que garante a possibilidade de deixá-los submersos durante 30 minutos em uma profundidade de até 1 metro sem que isso provoque qualquer espécie de dano.

Enquanto o primeiro dígito da certificação indica o grau de proteção contra objetos sólidos (incluindo partículas minúsculas de poeira), o segundo indica a resistência dos dispositivos aos efeitos da água. Vale notar que essa característica leva em conta o uso dos pequenos protetores que vedam o acesso ao conector de recarga e às entradas para cartões SIM e micro SD.

Nesse sentido, o novo design ligeiramente arredondado adotado pela Sony também contribui para trazer uma resistividade maior aos novos aparelhos. A intenção da empresa é que essa pequena mudança implique não somente em um visual mais atraente, mas também diminua a ocorrência de danos provocados por impactos.

Partindo da filosofia “One Sony”, a fabricante japonesa decidiu aprimorar a integração entre seus smartphones e sua linha de consoles de mesa. Isso se reflete na chegada do recurso Remote Play ao Xperia Z3 e ao Z3 Compact, que permite transformar os aparelhos como um substituto à sua televisão.

Junto à estreia do novo recurso, a Sony vai disponibilizar no mercado a base “GCM10 Game Control Mount”, que permite aliar os smartphones a um controle Dual Shock 4 para obter uma experiência de uso mais confortável. Para completar, através do aplicativo dedicado ao PlayStation, os smartphones podem ser usados para comprar conteúdos, navegar por sua coleção de jogos e oferecer experiências de segunda tela, entre outras opções.

Como forma de diferenciar seus aparelhos, a Sony investiu em tecnologias de áudio que garantem a possibilidade de ouvir sua biblioteca de áudio em alta definição. A técnica conhecida como DSEE HX faz o “upscale” de arquivos MP3 e AAC (e de qualquer item de sua coleção no serviço Music Unlimited) para permitir que você os ouça com uma qualidade invejável.

A iniciativa é complementada pelo fone de ouvido MDR-NC31EM, cuja tecnologia digital de cancelamento de ruídos elimina em até 98% os barulhos de um ambiente. Para completar, as caixas de som Stereo da linha Xperia Z3 com o padrão S-Force Fron Surround garantem uma experiência sonora de qualidade nos momentos em que você quer dispensar o uso de acessórios.

Apesar de manterem o mesmo sensor ExmorRS de 20,7 do Xperia Z2, tanto o Xperia Z3 quanto o modelo Compact apresentam melhorias em suas capacidades de capturar fotografias de alta qualidade. Muito disso se deve à nova lente Sony G Lens de 25 milímetros, desenvolvida usando como base o conhecimento que a empresa adquiriu com o desenvolvimento de suas linhas Cyber-shot e Handycam.

“A nova lente de 25 mm usa tecnologias consagradas para permitir fotos ainda melhores”

Além de o novo hardware facilitar a captura de imagens macro, sua capacidade de trabalhar com a sensibilidade ISO 12800 garante a possibilidade de registrar mais detalhes de uma fotografia capturada em um ambiente escuro. A fabricante também adotou a tecnologia SteadyShot que, combinada à solução Intelligent Active Mode, prevê seus movimentos para garantir a estabilidade das capturas realizadas.

A Sony também aprimorou sua seleção de softwares, que ganharam a adição dos recursos Face In (que permite usar a câmera frontal de 2,2 megapixels para se inserir em fotografias) e Sound Photo, que possibilita adicionar um som específico às suas capturas. Para completar, a linha Xperia Z3 também estreia o recurso Multi-Camera, que deixa você combinar diversos dispositivos (incluindo câmeras da linha Cyber-shot) para registrar uma cena sob múltiplos ângulos.

Ao chegar às lojas, tanto o Xperia Z3 quanto o modelo Compact devem vir acompanhados por uma grande variedade de acessórios. Além dos já citados “GCM10 Game Control Mount” (base para acoplar os aparelhos no controle Dual Shock 4) e “MDR-NC31EM” (fone de ouvido com cancelamento de ruídos), a Sony deve apostar em uma grande variedade de capas de proteção oficiais.

A lista de dispositivos compatíveis com os smartphones incluem tanto a SmartBand Talk quanto a geração anterior do produto, assim como todos os dispositivos da linha Sony SmartWatch — com direito à nova versão baseada no sistema Google Wear. Para completar, a fabricante já anunciou o lançamento da base “Magnetic Charging Dock DK48” e da placa de recarga “Wireless Charging Plate WCH10”.

Cupons de desconto TecMundo: