CMS: o que é e como usar um Content Management System?

3 min de leitura
Imagem de: CMS: o que é e como usar um Content Management System?
Imagem: Kinsta/Reprodução
Avatar do autor

Antigamente, desenvolver uma página para internet era uma tarefa extremamente complicada; hoje, as plataformas CMS agilizam diversos processos e facilitam a vida dos usuários que têm pouco ou nenhum conhecimento de programação.

Quer entender melhor o que são esses sistemas de gerenciamento e como eles funcionam? Então continue conosco neste breve guia.

Usando o CMS é possível criar sites com poucos cliques e em poucas horas.Com o CMS é possível criar sites com poucos cliques e em poucas horas.Fonte:  Pexels/Reprodução 

O que é CMS?

Content Management System (CMS) é um sistema de gerenciamento de conteúdos, um software que fornece as ferramentas para o usuário construir um site sem precisar ter conhecimento de códigos de programação.

Com interfaces amigáveis, permite que qualquer pessoa gerencie e publique conteúdos em uma página com design personalizado. O usuário apenas precisa baixar ou comprar modelos e extensões com os códigos prontos, eliminando o trabalhoso processo de construir um site usando códigos de HTML e JavaScript. Assim, o CMS é a melhor solução para quem deseja iniciar um site, mas tem conhecimento limitado ou pouco recurso para contratar um profissional.

O CMS dispensa o conhecimento aprofundado de códigos de programação.CMS dispensa conhecimento aprofundado de códigos de programação.Fonte:  Pexels/Reprodução 

Como funciona um CMS?

A estrutura base de um sistema CMS é formada por dois componentes: o aplicativo de gerenciamento de conteúdo (CMA) e o aplicativo de entrega de conteúdo (CDA). Ambos formam o back-end, o painel de controle (dashboard) da plataforma. Nesse espaço, o usuário encontra as ferramentas necessárias para administrar, criar e publicar conteúdos, com materiais que ajudam a construir o front-end, o “rosto” de um site para internet.

O CMS usa uma estrutura padronizada para que os usuários não tenham que construir cada página a partir do zero. Na área de criação de conteúdos, a pessoa deve apenas  preencher os “campos” para montar uma publicação que irá para o site. Por exemplo, um sistema para gerenciamento de blogs usa um editor com atalhos simples para textos. O conteúdo organizado no CMA é enviado para que o CDA crie um código que será publicado no front-end e arquivado.

Com uma estrutura padronizada, o usuário não precisa criar cada página do zero.Com uma estrutura padronizada, o usuário não precisa criar cada página do zero.Fonte:  Pexels/Reprodução 

Quais são as vantagens do CMS?

Como dito, a maior vantagem do CMS é a possibilidade de qualquer pessoa sem conhecimento de programação poder criar e gerenciar um site, mas há muitos outros pontos positivos em usar o sistema. A estrutura automatizada para criação de conteúdos contribui com a produtividade. Por exemplo, é possível agendar publicações com apenas poucos cliques e ganhar visibilidade com as ferramentas de Search Engine Optimization (SEO).

Para mais, há uma grande comunidade de programadores que criam temas e extensões para esses sistemas. Dessa maneira, é simples encontrar uma solução que melhore a experiência no back-end e no front-end do site. Além disso, instalar atualizações é muito simples, já que grande parte das plataformas CMS tem uma seção administrativa que permite fazer as alterações em tempo real e sem a necessidade de “mergulhar” em códigos complicados.

Vários sistemas de CMS criam sites responsivos e compatíveis com o mobile.Vários sistemas de CMS criam sites responsivos e compatíveis com mobile.Fonte:  Pexels/Reprodução 

Exemplos de plataformas CMS

Sem dúvidas, o WordPress é uma das plataformas mais conhecidas de CMS. Com o editor Gutenberg, ele possibilita criar um site do zero de forma fácil e rápida, além de personalizá-lo usando milhares de extensões e temas. Além disso, apresenta uma grande variedade de opções de back-end e front-end, sendo um sistema bastante democrático. Não é à toa que ele é usado por milhões de sites do mundo, incluindo grandes portais de notícias e blogs de marcas famosas.

Outro exemplo é o Drupal, um CMS altamente flexível voltado para grandes corporações e agências governamentais como a NASA. Embora exija um pouco mais de conhecimento de códigos de programação, permite criar páginas sem ser necessariamente do zero.

Os sistemas CMS também têm outras aplicações, como a construção de sites de comércio eletrônico. O Magento é um exemplo de plataforma que oferece inúmeras funcionalidades para e-commerce e extensões especiais de acordo com a proposta da loja.

Qual outra plataforma de CMS você conhece? Compartilhe com a gente nos comentários.

CMS: o que é e como usar um Content Management System?