iOS14.5: Facebook pede que usuários o ajudem a se manter gratuito

1 min de leitura
Imagem de: iOS14.5: Facebook pede que usuários o ajudem a se manter gratuito
Imagem: Twitter
Avatar do autor

Quando pensávamos que o Facebook já havia tentado de tudo para impedir as medidas de antirrastreamento implantadas pela Apple no iOS 14.5, a rede social passou a exibir, tanto no app principal quanto na tela do Instagram, um aviso aos seus usuários de que ambos os serviços podem se tornar pagos, se os proprietários de dispositivos iOS não autorizarem o rastreamento de aplicativos.

Depois de apelar para argumentos surrados em anúncios de página inteira de jornais americanos, afirmando que o rastreamento permite apenas “mostrar anúncios mais relevantes” e “ajudar os pequenos negócios”, a empresa de Menlo Park agora passou a usar a palavra “ajuda” para implorar (e pressionar) os seus usuários.

Os medos do Facebook

O fato é que a Apple sempre declarou, em embates anteriores, que não é contra a publicidade em si, mas defende que os clientes tenham total controle sobre ela. Nesse sentido, a grande questão para o Facebook é que a maioria dos usuários provavelmente utilizará a opção “não”, quando solicitados a autorizar o uso do identificador de publicidade aleatório (IDFA).

A nova janela de opções da Transparência de Rastreamento de Aplicativos (ATT) da Apple não apenas pretende evitar o rastreamento indesejado, mas funcionará também como uma espécie de guardiã, para evitar que os aplicativos tentem oferecer recompensas monetárias para que os usuários permitam o rastreamento.

Como a Apple permitiu que os desenvolvedores optem por não exibir as telas especiais e a caixa de diálogo do iOS 14.5, o Facebook está utilizando uma tática de liberar a novidade aos poucos, enquanto tenta utilizar o seu poder de persuasão para convencer os proprietários de iPhones de que, ao bloquear o rastreamento, estarão transformando a rede social em serviço pago.

iOS14.5: Facebook pede que usuários o ajudem a se manter gratuito