O novo capítulo da série de história da tecnologia é sobre o Twitter, uma rede social que praticamente abriu os olhos da internet para a importância desse tipo de site para eventos ao vivo, política e publicidade.

Aqui, você vai descobrir como ele começou, o que aconteceu de histórico por lá e qual é a situação dele hoje. Confira o vídeo abaixo no canal do TecMundo e a versão em texto.

Em forma de ovo

O Twitter foi fundado oficialmente em 2006 pelo quarteto Jack Dorsey, Noah Glass, Biz Stone e Evan Williams. Só que a ideia que deu origem ao empreendimento começa bem antes.

No ano 2000, o executivo Jack Dorsey inventou casualmente um app para BlackBerry que informava aos amigos o que ele tava fazendo. Parecia inútil em um primeiro momento, mas ele sentiu que as pessoas gostariam dessa ideia. Só que ela não foi para frente e ele acabou indo trabalhar em uma empresa de podcasts chamada Odeo.

Foi lá que ele conheceu os três colegas que em breve seriam seus sócios. O Williams, inclusive, era o fundador da plataforma Blogger e a tinha vendido para a Google.

Nenhum dos quatro realmente gostava de podcasts — e tudo piorou quando a Apple lançou o iTunes, que tinha suporte para feed e player de podcasts de graça, o que ia enterrar todos os negócios dessa empresa. Aí eles perceberam que era hora mesmo de mudar de área.

O primeiro voo

Antes do nome oficial, vieram várias ideias, desde "Sea Shells” até “FriendStalker”, “Jitter” e Status, que chegou a ser usado em alguns rascunhos. Quem teve a ideia final do nome foi Noah Glass, que achou o termo em um dicionário. A palavra "twitter" significa “uma breve e inconsequente explosão de informações” ou um barulho feito por pássaros.

E a primeira versão do nome não tinha as vogais, só twttr. O motivo? Em numerais do teclado do celular, ele é convertido pra 89887. Esse era o código numérico de envio de mensagens do projeto em SMS. Mas outra marca já tinha registrado o número, e as vogais voltaram.

Por meses, só os funcionários da Odeo usavam o serviço. Aí a versão pública do Twitter entrou no ar em 21 de julho de 2006. A primeira postagem da história foi a de Jack Dorsey em março daquele ano. Ele é dono da conta @jack e publicou “só tô aqui arrumando o meu twtter”.

Polêmicas

O Twitter só se desvinculou da Odeo em abril de 2007 e virou uma empresa separada, quando Evan Williams comprou o que restava da companhia de alguns investidores.

Essa parte é meio nebulosa, porque foi nesse período que um dos fundadores, o Noah Glass, foi demitido. Ele era o grande engenheiro de software por trás do projeto e muita gente dizia que era também o mais apaixonado por ele. Noah se sente traído até hoje e algumas pessoas que contam a história do Twitter até acabam deixando ele injustamente de fora.

Longe do Twitter, Noah Glass virou investidor

Com a reestruturação, a rede social começou a bombar. Na edição de 2007 do festival South by Southwest Interactive, o Twitter investiu pesado em propaganda e triplicou a quantidade de mensagens diárias, chegando a 60 mil postagens.

E nessa época nasceu a ilustração da baleia levantada por passarinhos, que indicava que os servidores do Twitter estavam sobrecarregados. Ela foi uma criação da artista Yiying Lu.

Vai dizer que você não se deparou com isso alguma vez?

A hashtag já existia para agregar canais e conteúdos no bom e velho mIRC, mas foi introduzida no Twitter em 2007. E o passarinho? Ele se chama oficialmente Larry, em homenagem ao astro do basquete Larry Bird. Larry. Bird. Passarinho. Entendeu?

Os malditos 140 caracteres

Mas por que o limite de 140 caracteres? É que na época o limite de dígitos nas mensagens SMS era de 160 caracteres, e esses 20 que sobraram seriam usados para o nome do usuário. E o Twitter nasceu como um serviço de recados mobile, então precisava respeitar essa restrição.

Mesmo quando ele virou uma rede social no PC, ela manteve o número original. Claro que isso foi flexibilizado hoje em dia, dá para mandar imagem, responder várias pessoas e colocar links sem gastar muito espaço. E na época ele popularizou bastante os serviços de encurtamento de URL, como o bit.ly e o brasileiro migre.me. 

Mas ainda é bem difícil economizar hoje em dia, não é?

Em 2010, o Twitter faz uma de suas maiores repaginadas de visual e em funções. Esse novo site finalmente deixa você abrir imagens e vídeos, sem sair da rede social, e muda a cara dos botões de menções e RTs.

Uma das interfaces anteriores

A morte de Michael Jackson em 2009 e a Copa do Mundo na África do Sul em 2010 foram alguns dos principais temas mundiais que fizeram do Twitter o melhor lugar para fazer comentários em tempo real.

E foi só nesse ano de 2009 que o botão de retweet automático apareceu. Antes era tudo manual, acredite se quiser! Em 2011, uma nova atualização colocou as abas Connect e Discover para você ver as menções e encontrar temas e novas pessoas.

Celebridades, política e cultura

O ator Ashton Kutcher foi a primeira pessoa que chegou a 1 milhão de seguidores ainda em 2009, vencendo a rede de notícias CNN. Ele era no começo uma das pessoas mais influentes, com postagens feitas por ele mesmo. Essa proximidade com escritores, atores, atletas e apresentadores inclusive do Brasil era e ainda é uma das qualidades da rede social.

Já o potencial político do Twitter só veio mesmo com a Primavera Árabe em 2011. Os protestos em países da África e do Oriente Médio passavam por bastante censura dos governos e a rede social foi muito importante para que as informações chegassem a todo mundo e os grupos conseguissem se organizar. No mesmo ano, ele foi muito usado no movimento Occupy Wall Street nos Estados Unidos.

Claro que a gente não pode deixar de fora os aplicativos que serviam para melhorar a experiência de uso da rede. O mais famoso deles, o TweetDeck, surgiu em 2008 e foi comprado pelo próprio serviço em 2011.

E o Twitter já serviu para narrações históricas sensacionais. Um cara fez toda a linha do tempo da Segunda Guerra Mundial em tweets como se tivesse acontecendo hoje, e já fizeram isso aqui no Brasil com o título do Campeonato Brasileiro do Botafogo em 1995.

Em março de 2012, a rede social já tinha 340 milhões de tweets por dia. E ela comemora isso mudando o logo! O passarinho azul minimalista e que permanece até hoje substituiu o antigo, que era mais detalhado. Já o primeiro logo ainda era verde e não tinha nada a ver com a identidade atual.

A breve vida do Vine

Em 2012, o Twitter compra uma pequena startup chamada Vine que tinha poucos meses de vida. Ela permitia a postagem de vídeos de no máximo seis segundos gravados no celular. Ele viralizou e até criou celebridades só de lá, mesmo sem base numerosa de usuários.

Em outubro de 2016, foi anunciado o fim do Vine e o lançamento como um serviço isolado. A partir de janeiro de 2017, ele virou só um arquivo.

Comandando a revoada

A oferta pública de ações foi só em 2013 e fez a empresa valer 31 bilhões de dólares. E esse ano foi marcante, porque foi o primeiro em que o Twitter registrou lucro!

E o comando do Twitter é uma coisa complicada. Williams foi CEO de 2008 até 2011, quando um cidadão chamado Richard Costolo assumiu depois de trabalhar na Google. O seu sucessor e atual chefe executivo é o próprio Jack Dorsey, que voltou ao posto em 2015. Ele também chefia atualmente o serviço de pagamentos Square.

Os três cofundadores restantes e o CEO Dick Costolo

E você sabe qual é a postagem mais retwittada da História? Tem duas na briga! A primeira era uma selfie da apresentadora Ellen DeGeneres com vários astros durante o Oscar de 2014, mas ela perdeu o posto em abril de 2017. O vencedor atual é um rapaz dos Estados Unidos que fez uma aposta com uma rede de fast food para ganhar estoque vitalício de nuggets se batesse um certo número de retweets. No momento de produção deste vídeo, o tweet tinha cerca de 3,65 milhões de RTs. O autor ganhou um prêmio em nuggets.

O Twitter voltou aos holofotes, porque o presidente eleito dos Estados Unidos e na época só candidato, Donald Trump, é um usuário ativo e posta mensagens bem informais. E o público brasileiro tem se divertido bastante com os tweets antigos do Neymar, claro.

Atualmente, a empresa não registra mais crescimento de usuários, o que significa que o mesmo número de pessoas entra e abandona o Twitter. O número atual é de 328 milhões de contas. Até hoje a companhia tem dificuldades para atrair mais investidores e anunciantes e não fechar o ano no vermelho.

...

Se você quiser ver a história de outras empresas contadas aqui no TecMundo, é só deixar a sugestão nos comentários. Confira abaixo as que já apareceram neste quadro:

Cupons de desconto TecMundo: