(Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock)

Segundo recentes pesquisas do instituto de análise IDC, as vendas de computadores, tablets e smartphones devem passar do número de 70 milhões de unidades comercializadas durante o decorrer de 2014 (um crescimento de 23% se comparado às 57,7 milhões de unidades de aparelhos vendidas no decorrer de 2013).

Conforme analistas do mercado preveem, os aparelhos eletrônicos devem continuar com boas vendas, independente dos problemas de conexão de internet com as operadoras que o Brasil possui. De acordo com o relatório, as vendas devem ser impulsionadas não somente pelo usuário comum que quer obter um dispositivo do gênero, porém também pelas empresas que estruturam o trabalho à distância de seus funcionários – também conhecidos como mobile workers.

O número de tablets e smartphones vendidos deve crescer substancialmente, com vendas relativamente maiores do que o número de computadores e notebooks (por mais que os tablets ainda não sejam tão comuns no mercado, enquanto os PCs e laptops estão bem estabelecidos). Bruno Freitas, analista de dispositivos, disse que os computadores entram em rota de crescimento mais moderado ou mesmo de queda, porém que o fim desse mercado não ocorrerá.

Quando falamos no segmento telefônico, os smartphones devem ganhar vantagem total aos meros celulares, que não possuem sistema operacional. Em 2013, os smartphones representaram 51% das vendas de celulares do país, enquanto em 2014 esse número deve saltar para 73%. Esse avanço substancial ocorre graças aos preços de dispositivos abaixo dos R$ 500, juntamente com pacotes de dados promocionais de diversas operadoras. 

Cupons de desconto TecMundo: