A última sexta-feira (20) supostamente teria sido uma marca bastante importante para Kim Dotcom e o aniversário de cinco anos desde que seu famoso serviço de armazenamento de arquivos foi tirado do ar: nessa data, o figurão supostamente iria anunciar o tão prometido sucessor para o site, que seria nada menos do que o Megaupload 2.0.

Nada disso veio a acontecer, no entanto. E segundo Dotcom, já temos um culpado: o mercado de ações canadense.

De acordo com um tweet feito por Dotcom, a ideia original era de anunciar a fusão de sua empresa com uma companhia canadense de capital aberto na bolsa de valores do Canadá – ação que, por sua vez, traria US$ 12 milhões de capital extra para o projeto. O problema é que, na última hora, a Comissão de Valores Mobiliários do país interveio nos planos, impedindo o negócio de se concretizar.

O motivo para essa decisão? Nada específico foi revelado, infelizmente: Kim disse apenas que a comissão pediu uma série de informações “detalhadas e intrusivas”. Muitos acreditam, porém, que isso esteja ligado a todos os problemas de Dotcom com a justiça em seu caso do Megaupload original.

A boa notícia é que isso aparentemente não vai impedir os planos do figurão de lançar seus novos serviços. Embora isso tenha atrasado os planos, ele ainda quer relançar o Megaupload 2.0, bem como seu serviço Bitcache. Como dito pelo próprio Kim em outro tweet logo depois das más notícias: “Uma porta fecha. Duas portas abrem.”