Advogados de defesa do caso movido pelo governo dos Estados Unidos contra Kim Dotcom e associados enviaram na última segunda-feira (24) uma petição ao juiz Liam O’Grady, responsável por julgar o processo.

No documento, a defesa dos donos do serviço de armazenamento Megaupload solicitam que o governo americano compre e faça a preservação dos 1103 servidores apreendidos da empresa Carpathia durante a operação policial que derrubou o site em 2012. Os servidores continuam na sede da companhia, no estado americano da Virgínia.

A questão é que a Carpathia foi comprada em maio deste ano por outra empresa, a QTS, que no último dia 14 solicitou ao governo autorização para deletar todos os arquivos armazenados nos referidos servidores. De acordo com os advogados de Dotcom e companhia, esses dados possuem inúmeras evidências que poderiam ser usadas na elaboração da defesa dos acusados.

Segundo o documento enviado ao juiz, o governo tem o dever legal de preservar qualquer prova que possa servir para inocentar um réu, ainda mais quando não há outra forma de se conseguir tais evidências, e cita vários casos que abrem procedência a essa afirmação. Portanto, é obrigação do governo adquirir e preservar esses servidores antes que as possíveis provas de inocência sejam destruídas. O juiz ainda não se pronunciou a respeito da petição.

Você considera o Megaupload responsável pela pirataria executada por seus usuários? Por quê? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: