Primeiro Doodle com IA celebra a obra de Bach com música interativa

1 min de leitura
Imagem de: Primeiro Doodle com IA celebra a obra de Bach com música interativa
Avatar do autor

Nesta quinta-feira, 21 de março, o Doodle celebra não somente a vida e a obra de Johann Sebastian Bach como também um marco para a tecnologia: é a primeira vez que a Google usa um Doodle com suporte da inteligência artificial (IA).

Feito em parceria com as equipes do projeto de arte com aprendizado de máquina Google Magenta e do laboratório de IA com foco em interações humanas Google PAIR, o projeto é uma experiência interativa que incentiva os usuários a compor uma melodia à sua escolha.

Ao abrir a interface, você pode escrever na partitura, inserindo as notas e mudando a velocidade com as batidas por minuto, entre outras coisas. Depois, é só pressionar o botão “harmonizar” para que o computador transforme tudo em uma versão no estilo de Bach — ou um Bach em estilo híbrido de rock dos anos 80, se você encontrar um easter egg especial.

Bastidores da criação

O primeiro passo no desenvolvimento foi a criação de um modelo de aprendizado de máquina, que foi desenvolvido a partir de do Coconet, de Anna Huang. Com isso, foi possível usar uma ampla gama de tarefas musicais, como harmonizar melodias ou compor a partir do zero.

O Coconet foi treinado em 306 trabalhos de coral de Bach, que sempre têm quatro vozes. Cada uma carrega sua própria linha melódica, enquanto cria uma rica progressão quando tocadas juntas. Essa estrutura concisa se tornou uma referência essencial para o sucesso do projeto. Em seguida, o pessoal do Google PAIR usou a biblioteca de código aberto TensorFlow para permitir que o aprendizado de máquina acontecesse inteiramente no navegador.

O resultado você experimenta à vontade no Doodle desta quinta. Para testar antes, acesse aqui.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Primeiro Doodle com IA celebra a obra de Bach com música interativa