Quanto custaria a sua casa? (Fonte da imagem: Reprodução/Movoto)

Uma imobiliária dos Estados Unidos chamada Movoto aproveitou todo o barulho que envolve o mercado de impressoras 3D para fazer uma campanha diferente por meio do seu blog oficial na internet.

A empresa, talvez inspirada pelo projeto de Janjaap Ruijssenaars (um arquiteto holandês que pretende construir uma casa com uma impressora 3D), resolveu lançar uma calculadora online capaz de mostrar quanto tempo – e dinheiro – você gastaria para, de fato, imprimir uma casa inteira utilizando tais equipamentos.

Uma só impressora

Para fazer as contas, a Movoto levou em consideração vários aspectos diferentes. A companhia definiu a MakerBot Replicator 2 como impressora oficial do “experimento” – e uma única peça do equipamento seria utilizada na concepção de tal imóvel.

Além disso, o tamanho dos tijolos a serem fabricados também foi previamente definido, é claro. Eles teriam cerca de oito polegadas (20,32 centímetros) de comprimento, 3,5 polegadas de altura (8,89 cm) e 2,7 polegadas de profundidade (6,85 centímetros).

A imobiliária também citou que os tijolos precisariam ser sólidos e maciços, tudo para garantir a integridade da casa. Com tais medidas e características, uma única impressora levaria 2,9 dias para conseguir fabricar cada peça.

Já o custo de construção da casa levou em conta o preço cobrado nos Estados Unidos por um quilo de plástico ABS – matéria-prima utilizada na MakerBot Replicator 2: em média, 48 dólares (aproximadamente 105 reais). Cada tijolo pesaria 262 gramas do produto.

Exercitando a paciência (e abrindo a carteira)

Pois bem, com todas as “regras” definidas, a Movoto começou a fazer as contas. Uma casa “padrão” dos Estados Unidos, com aproximadamente 230 metros quadrados, demoraria um pouco para ficar pronta, pois a sua impressora levaria 220 anos, 4 meses e 11 dias para produzir todos os 27.735 tijolos necessários.

Toneladas de plástico seriam necessárias (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Além disso, a sua casa também sairia caro: em preços atuais, você gastaria 332.820 dólares (aproximadamente 722.485 reais no câmbio de hoje) somente em plástico – sem levarmos em consideração aumentos nos custos, outros materiais e qualquer tipo de imprevisto.

Se você tem dinheiro sobrando, mas não tem 220 anos para esperar, você poderia comprar 2.011 impressoras para fazer tijolos, o que reduziria o tempo de produção a apenas quatro meses. No entanto, somente em novas impressoras você gastaria mais 4,4 milhões de dólares (nos EUA, cada MakerBot Replicator 2 custa 2.199 dólares).

Recriando monumentos

Indo um pouco mais longe, a companhia tratou de brincar com alguns monumentos mundo afora. A Casa Branca, por exemplo, um dos símbolos do país, levaria “apenas” 3.357 anos para ser impressa com uma única MakerBot Replicator 2. A construção pelo menos seria relativamente barata: 5 milhões de dólares.

Se você gosta de prédios mais altos e quer utilizar uma impressora para criar o seu Empire State Building, se prepare para gastar um pouco mais: ele custaria 222 milhões de dólares e a sua construção provavelmente ia demorar um pouco mais: 147 mil anos. Já se você quer reproduzir um pouco de história, o Palácio de Versalhes, na França, iria demorar um pouco menos: levaria 67 mil anos para ser construído, tudo ao custo de 101 milhões de dólares.

A sua própria casa

A Movoto também disponibilizou a calculadora para quem deseja descobrir quanto é que a sua casa custaria (e quanto ela demoraria para ficar pronta) caso fosse reconstruída com uma impressora 3D – basta preencher os campos com as unidades corretas.

Na primeira área, cite a medida em “square feet” (utilize esse conversor para descobrir, transformando metros quadrados na medida correta). Já no campo abaixo, cite quantos pavimentos há em sua residência. Feito isso, basta conferir quantos tijolos, quanto tempo e quantos dólares a sua casa custaria.