(Fonte da imagem: Divulgação/GVT)

Enquanto diversas empresas estão pensando em comprar a GVT, ela, por sua vez, não está disposta a ficar parada. Isso porque, de acordo com a Folha de São Paulo, a empresa está com planos para finalmente entrar no mercado de São Paulo.

O plano da GVT, que deve investir 400 milhões na instalação de uma rede de fibras ópticas ainda no primeiro trimestre de 2013, vinha sendo bloqueado pelo governo do estado há algum tempo.

O motivo se devia ao método de cobrança utilizado pela empresa, que ganha pelo aluguel do modem, junto do serviço de conexão: com isso, a companhia ficava livre de impostos e podia oferecer pacotes mais baratos. Para conseguir entrar em São Paulo, a GVT teve que se dispor a pagar ao governo os mesmos valores cobrados por suas concorrentes.

Competição feroz

Se você está pensando que o serviço da empresa deve chegar mais caro por isso, porém, pode ficar tranquilo. O plano de 15 Mbps com TV (o “carro-chefe”) da GVT deve custar menos de R$ 100. Parece que a companhia está para trazer uma boa competição para a NET, que, em comparação, oferece só 10 Mbps – embora com TV e telefone fixo – por R$ 99, segundo o Gizmodo.

Além disso, a GVT também promete vir com um pacote de 150 Mbps de velocidade real logo em sua estreia no local. Com esses planos, a empresa prevê 300 mil assinantes em sua fase inicial – esses números, no entanto, só saberemos depois que a companhia passar a operar em São Paulo.

Cupons de desconto TecMundo: