(Fonte da imagem: Divulgação/CERN)

Em julho deste ano, o mundo teve conhecimento de uma das descobertas mais importantes da Física moderna: a confirmação de uma nova partícula subatômica que, ao que tudo indica, é o famoso Bóson de Higgs. O anúncio causou um grande alvoroço na comunidade científica, pois a confirmação dessa descoberta pode mudar a Física e até fazer com que Stephen Hawking fique US$ 100 mais pobre.

Agora, com a publicação dos artigos científicos do CERN no jornal Physics Letters B, a pesquisa ganha ainda mais respaldo, já que coloca seus métodos e resultados ao crivo de todos. Até o momento, pesquisadores do mundo todo atestam que os resultados são válidos e que a descoberta é real.

Se em julho havia a chance de um em 3,5 milhões de os cálculos estarem errados, agora essa estatística fica ainda melhor: a probabilidade de a descoberta ser inválida é de uma em 300 milhões. Curiosamente, o Physics Letter B também foi o jornal em que o físico britânico Peter Higgs publicou, em 1964, o artigo que deu início à procura pelo Bóson de Higgs.

Fontes: Physics Letter B (1, 2) e Gizmodo

Cupons de desconto TecMundo: