Em todas as suas décadas de história, poucos smartphones da Motorola foram mais icônicos do que o RAZR V3. Lançado em 2004, ele é um dos modelos mais vendidos da história, ditou moda na indústria por um tempo em termos de design e conquistou um lugar inclusive no coração do público brasileiro. Já imaginou se ele fizesse um retorno triunfal hoje em dia com tecnologias contemporâneas, mas aquele toque de nostalgia?

Acontece que a Motorola tem ao menos a garantia legal de fazer isso acontecer. O site Mobielkopen descobriu no órgão norte-americano de registro USPT&O que a fabricante é dona de uma patente bem curiosa de um smartphone de tela flexível, mas que se fecha em forma de concha e possui um visual que lembra muito o da clássica família de celulares da década passada.

Dois celulares.

O modelo teria uma tela dobrável nos moldes do que a indústria planeja para 2019, com Samsung e Huawei liderando a corrida para apresentar o primeiro modelo comercial do tipo.

Porém, a diferença aqui é uma dobradiça no meio, que transforma o dispositivo no formato de concha e garante que o display tenha espaço para fazer a dobra sem ser danificado (note a parte na cor verde nos desenhos da patente). Confira na galeria abaixo mais detalhes sobre o design dessa patente.

Quais as chances de virar realidade?

É claro que o registro de patentes não significa o lançamento de produtos — trata-se também de garantir o direito a uma propriedade intelectual e receber eventuais royalties de interessados no uso da tecnologia. Além disso, a patente foi registrada em maio de 2017 e, até então, permanecia escondida.

Entretanto, rumores sobre o retorno da família RAZR já são antigos (com a marca até já negando um relançamento do modelo original, nos moldes do que faz hoje a Nokia. E o futuro boom da tecnologia de telas flexíveis pode mesmo fazer esse sonho se tornar realidade: em fevereiro deste ano, o chefe da Lenovo deu uma declaração que pode ser encarada como uma dica do que está por vir.

Cupons de desconto TecMundo: